Siga o DCO nas redes sociais

Derrubar os fascistas do poder
Sair às ruas! Fora Witzel, assassino! Fora Bolsonaro!
Witzel está para o RJ o que Bolsonaro está para o Brasil; é preciso derrubá-los antes que instalem uma ditadura fascista acabada que esmague o movimento popular
20/05/2019 Cerimônia de Entrega da Medalha do Mérito Industria
Derrubar os fascistas do poder
Sair às ruas! Fora Witzel, assassino! Fora Bolsonaro!
Witzel está para o RJ o que Bolsonaro está para o Brasil; é preciso derrubá-los antes que instalem uma ditadura fascista acabada que esmague o movimento popular
O presidente do Brasil e o governador do RJ são fascistas e devem cair. Foto: Marcos Corrêa/PR
20/05/2019 Cerimônia de Entrega da Medalha do Mérito Industria
O presidente do Brasil e o governador do RJ são fascistas e devem cair. Foto: Marcos Corrêa/PR

O assassinato da menina Agatha, de apenas oito anos, ocorrido no último final de semana no Complexo do Alemão, deve ser respondido pela população do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Tratou-se de uma execução cometida pela PM de Wilson Witzel, que transformou o estado em um verdadeiro campo de extermínio do povo pobre e negro.

Ao contrário do que prega a esquerda parlamentar pequeno-burguesa, não existe diálogo quando se trata de uma guerra imposta por um governo ilegítimo de um fascista contra o povo. Witzel, mesmo antes de ser eleito em um processo fraudulento, já havia afirmado a política que iria seguir no governo do RJ. Ele foi colocado no governo pela burguesia para fazer exatamente o que está fazendo.

Agatha não foi a primeira criança vítima de execuções da PM na ditadura Witzel. Pelo menos outras cinco foram assassinadas este ano pela repressão estatal no Rio: Cauê Ribeiro dos Santos (12 anos), Victor Almeida (7 anos), Kauã Rozário (11 anos), Kauan Peixoto (12 anos), Jenifer Silene Gomes (11 anos).

Sob Witzel, quem manda mais do que nunca no estado são as milícias, a polícia e o Exército (que, de modo geral, estão diretamente ligados entre si). O Estado os utiliza para dizimar a população que vive nos morros e favelas, e o povo precisa reagir a isso de maneira organizada e radical.

São inúmeras as manifestações contra essa política nazista, especialmente por parte de familiares e vizinhos das vítimas, mas que se estendem por todo o estado, tal a brutalidade das ações policiais.

Essas manifestações se resumem à palavra de ordem Fora Witzel, assim como, a nível nacional, a população pede, de diversas formas, o Fora Bolsonaro.

Isso porque o que Witzel faz no Rio de Janeiro é o que o presidente ilegítimo faz em âmbito federal. É a mesma política. Bolsonaro está para o Brasil o que Witzel está para o RJ. Não é à toa que são aliados políticos. São dois fascistas igualmente repudiados pela população.

A esquerda precisa organizar a revolta popular contra Witzel no Rio e Bolsonaro no Brasil. É preciso derrubar o regime golpista de conjunto, pois ele está transformando todo o País em uma ditadura de tipo fascista, com personagens como Witzel e Bolsonaro se espalhando pelos governos municipais, estaduais e todos os aparelhos estatais.

Fora Witzel! Fora Bolsonaro!