Privatização em marcha
A direção golpista da Caixa está intensificando a política de terror para os funcionários com objetivo de jogar no olho da rua mais 5 mil trabalhadores
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
agência caixa fachada
Caixa | Foto: Reprodução

A direção golpista da Caixa Econômica Federal vem aprofundando os ataques aos seus funcionários e à empresa com vistas a intensificar a política de privatização do banco.

Com o objetivo de desmontar a empresa, com a finalidade de privatizar, no último dia 04 de dezembro a Caixa abriu mais um PDV (Plano de Demissão “Voluntária) que tem como finalidade jogar mais 5 mil trabalhadores no olho da rua.

O banco já havia, no começo de novembro passado, implantado um outro plano, que tinha com objetivo principal atingir 7,2 mil funcionários; com o a adesão foi de apenas 2,3 mil trabalhadores ao plano, o banco partiu para uma verdadeira ofensiva reacionária para atingir os seus objetivos. Implantou uma famigerada reestruturação na empresa onde, do dia para a noite, devido as mudanças nas lotações das dependências, os trabalhadores, ao se dirigirem aos seus locais de trabalho, se surpreenderam por que não tinham conhecimento para onde iriam ser transferidos, com a reestruturação os trabalhadores foram obrigados a se realocar em outros setores, que vem ocasionando a perda das funções de centenas deles, que não encontram, em outros locais, uma mesma função; com isso estão ameaçados de terem os seus salários reduzidos pela metade.

As mudanças aconteceram nas áreas das vice-presidências de Rede de Varejo (Vired), Tecnologia e Digital (Vitec) e Logística e Operações (Vilop). Gerências de Tecnologia (Gitec), de Logística (Gilog), de Segurança (Giseg) e de Alienação de Bens Móveis e Imóveis (Gilie), gerências-executivas de Governo (Gigov) e de Habitação (Gihab), terão as filiais extintas e parte das atividades serão transferidas.

Segundo informações da Fenae (Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal) estima que mais de 170 imóveis não terão os aluguéis renovados ou serão vendidos que, segundo justificativa do banco, seria para atingir os objetivos em relação ao teletrabalho.

Os banqueiros, se aproveitando da pandemia, com a opção do trabalho em casa, encontraram um campo perfeito para intensificar ainda mais os ataques aos trabalhadores; no caso da Caixa se aproveitam para ameaçar os seus funcionários para que viessem a aderir ao plano de demissão que, como estamos vendo de voluntário não tem nada.

É preciso ter a clareza que o PDV e a reestruturação no banco tem como único objetivo realizar uma operação de desmonte da empresa, visando enxugar os gastos e as despesas por meio do corte de milhares de trabalhadores dos quadros da instituição financeira, visando preparar a Caixa para ser privatizada. Assim, os golpistas, subordinados ao imperialismo, tem o objetivo de entregar o banco para os monopólios financeiros estrangeiros, de forma semelhante ao que foi feito na famigerada era Fernando Henrique Cardoso (PSDB), com bancos como o Banespa, Banerj, Bemge, entre outros.

Sucatear, demitir e vender as as empresas públicas nacionais é o principal ponto da política da direita golpistas. Essa corja de inimigos do Brasil e do povo brasileiro vem implantando o mesmo plano para a Petrobras, Correios, Banco do Brasil e demais empresas estatais brasileiras.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas