Imperialismo é contra
Atacada pelo imperialismo, a vacina russa contra o Covid-19 começa a ser produzida em escala industrial
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
trump-putin
Sob ataques do imperialismo, que busca desqualificar vacina, governo russo inicia produção | Foto: Reprodução

Moscou, 15 ago (Prensa Latina) Rússia iniciou hoje a produção da vacina Sputnik V contra o coronavírus (SARS-CoV-2), causante da pandemia de Covid-19, quando os casos positivos dessa doença chegam a 917.884, indicou a televisão da capital.

O ministério da Saúde informou que começa a fabricação em série da vacina elaborada pelo centro científico N.F. Gamalei, cujo aplicativo se espera para finais deste mês em médicos e professores.

Durante as últimas 24 horas, detectaram-se aqui 5.061 novos contagiados e morreram 119 pessoas nesse lapso, para um total de 15.617 casos fatais desde março passado, assinalou o estado maior russo para o combate contra a Covid-19. A letalidade atinge agora 1,7%.

Em um dia saíram dos hospitais 6.447 pacientes, o qual leva a um acumulado de 729.411 altas médicas, para um coeficiente de recuperação no país de 79,5%.

Em San Petersburgo reportaram-se 20 mortes, nesta capital 12, na província de Arjanguelsk 7, na de Rostov 6, enquanto com 5 casos letais estão as de Sverdlov e Omsk. Outras 34 regiões russas informaram menos de quatro falecidos a cada uma.

Ademais, esta cidade registrou 1.275 pacientes que ultrapassaram a doença, para um total de 196.048, no entanto foram 695 casos em um dia, com um acumulado de 252.181. Com isso, o índice de recuperação subiu aqui a 77,74%.

Dos hospitais também saíram 215 pacientes na província de Nizhegorod, 209 no distrito autônomo de Janti-Mansisk e 186 na república de Bashkortostán.

A Covid-19 somou 162 novos casos em San Petersburgo, 158 em Sverdlov, 153 na província de Moscou e 128 na de Rostov.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas