Rússia reforça presença
Em comunicado dado neste domingo, 27, o Ministério da Defesa russo afirmou que trabalhará no reforço de unidades militares no norte da Síria
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
10bbf6fb952c8b300c32d0fadfe8b14796932271
Patrulha russa na Síria | Reprodução

Em comunicado dado neste domingo, 27, o Ministério da Defesa russo afirmou que trabalhará no reforço de unidades militares no norte da Síria em resposta à escalada de conflitos entre milicianos apoiados pelos EUA e a Turquia. Ademais, após alertar sobre o aumento das tensões na região, o comunicado pede às partes envolvidas nos confrontos que ponham fim à escalada da guerra.

“Unidades adicionais da Polícia Militar russa chegaram hoje à área de Ain Isa para intensificar os esforços para estabilizar a situação”, revelou o Ministério da Defesa russo.

Anteriormente, destacou o Ministério da Defesa russo, durante as negociações com o lado turco, foi possível se chegar em acordos sobre o envio de postos de observação conjuntos russo-sírios, incluindo em Ain Isa, localizado na província de Al-Raqa, no norte.

Já nesta segunda-feira, 28, o portal de aviação russo Avia.Pro., relatou que até o momento centenas de militares russos, vários tipos de armas e veículos blindados, encontram-se posicionados em Ain Isa bem como em suas cercanias. Vale salientar que a área é regularmente patrulhada por aviões russos, helicópteros e aeronaves não tripuladas (drones) em preparação para confrontos entre grupos armados apoiados pela Turquia e a milícia curdo-árabe das Forças Democráticas Sírias (SDF) apoiadas pelos EUA.

Essa movimentação por parte dos russos, porém, se dá no momento em que o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, e seu homólogo turco, Mevlut Cavusoglu, preparam-se para encontro na terça-feira, 29, em Sochi, Rússia, justamente para buscar uma solução para Síria, entre outras questões. Ademais, recentemente a Rússia também implantou um sistema de radar de contra-bateria Aistyonok 1L271 e um “radar voador” A-50 no norte da Síria, como parte de sua cooperação militar com o Exército Sírio.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas