Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
dbd163de87ca845af95355c14738cf1d
|

Da redação – O ministro da Defesa da Rússia, Serguei Shoigu, anunciou nesta segunda-feira (24) o envio para a Síria de um sistema antimísseis S-300 dentro de duas semanas.

O anúncio veio uma semana após o ataque aéreo israelense próximo à base russa de Latakia, na costa síria, no qual a defesa síria reagiu e acabou derrubando um avião russo atrás do qual a força aérea israelense estava se escondendo.

Tal acontecimento abriu uma grande tensão nas relações entre Rússia e Israel. Shoigu, em seu anúncio de hoje, declarou que, “perfeitamente conscientes da situação aérea, as tripulações israelenses utilizaram como escudo o avião russo, o que derivou em sua derrubada e na morte de 15 militares”.

Completou que o ataque “obriga a tomar medidas pertinentes para incrementar a segurança dos efetivos russos que estão lutando contra o terrorismo internacional na Síria”.

A Rússia deveria ter entregue o sistema S-300 à Damasco em 2013, mas, atendendo aos pedidos de Israel, ela não o fez. Entretanto, a ação de enviá-los agora é uma clara resposta à postura imperialista do Estado sionista, que bombardeia o país árabe quase todas as semanas com a desculpa de destruir posições iranianas e do Hezbollah que haveriam em território sírio. “Agora a situação mudou, e não é culpa nossa”, disse o ministro russo.

O sistema de defesa S-300 ajudará a Síria a proteger seu território de futuros ataques e, segundo analistas, também aumentará a segurança da região. Outros especialistas acreditam que Israel ainda poderá tentar impedir o fornecimento do sistema à Síria.

Em conversa telefônica com o presidente russo Vladimir Putin, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu disse que a resposta russa irá aumentar os perigos nessa região do Oriente Médio, o que pode ser entendido como um aviso de que Israel fortalecerá sua Defesa para continuar agredindo a Síria.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, também declarou hoje que discutirá com seu homólogo russo, o ministro de Relações Exteriores Serguei Lavrov, sobre a venda do S-300 à Síria, no âmbito do 73º Período de Sessões da Assembleia Geral da ONU, que ocorre nos próximos dias em Nova Iorque.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas