Coronavírus
O acordo firmado entre os dois países tem a previsão inicial de vacinar 10 milhões de venezuelanos contra o coronavírus.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Sputnik-V-Vaccine-Covid19-22nov2020
Vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou. | Reprodução.

Nesta terça-feira (29), a Venezuela firmou um contrato com a Rússia para a adquirir a vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, de Moscou.

De acordo com a vice-presidenta da Venezuela, Delcy Rodríguez, a assinatura representa o primeiro passo para vacinar, inicialmente, dez milhões de venezuelanos contra o COVID-19.

Delcy salientou a a aliança estratégia entre os dois países, baseada na fraternidade e cooperação. O embaixador russo em Caracas, Serguéi Melik-Bagdasarov, parabenizou o resultado do contrato e considerou fruto de um trabalho conjunto.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas