Rússia denuncia: ataque químico contra ex-espião russo pode ser obra da própria inteligência britânica

Theresa May images

Embora a polêmica com a alegação de ataque com armas químicas na Síria tenha empurrado o caso Skripal para segundo plano, a controvérsia em torno do caso continua de pé. A possibilidade de que o envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha Yulia tenha sido obra do próprio serviço secreto britânico foi levantada pela porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia nesta quinta-feira, dia 19. Diante da já longa campanha contra o governo russo da qual a Grã-Bretanha é uma das líderes, das acusações precipitadas e da má vontade demonstrada para que o caso fosse esclarecido as suspeitas do governo russo são mais do que oportunas.

A primeira pergunta a ser formulada por quem se interessa em se informar sobre o caso é: a quem aproveita o envenenamento de Skripal e de sua filha? Certamente não ao governo russo. Alvo de uma campanha intensa de desmoralização e de demonização na qual diante do poder de seus detratores está sempre na defensiva, só teria a perder com o escândalo do cometimento de um assassinato no território de um país estrangeiro. Ademais não foi demonstrado qual seria a motivação dos russos para matar essas pessoas.

A alegação do governo de sua majestade de que a Rússia seria a autora do envenenamento foi levada a público dois dias após a ocorrência do fato. Do mesmo modo que na farsa judicial encenada em Curitiba foi apoiada em “convicções” e nenhuma prova material foi apresentada. As duas vítimas desapareceram (não se sabe com certeza o que lhes aconteceu) e nem mesmo o serviço diplomático russo ou a sua família foram autorizados a vê-los.

O relatório emitido pela Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPCW) não corroborou as acusações do governo britânico e Theresa May está cada vez mais acuada e desmoralizada por perguntas que não consegue responder. O mesmo pode ser dito da imprensa imperialista, atriz coadjuvante das farsas levadas a cabo pelo sistema em degeneração.

Informações mais detalhadas em: The Skripals Have Survived but They Are Not Safe: The Novichok Fraud Should Bring Down the UK Government