Coronavírus
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que no mês de setembro haverá uma segunda vacina para o coronavírus. Putin afirma que a vacina é segura.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
parana-planeja-comecar-testes-de-vacina-russa-contra-a-covid-19-em-45-dias-5f48f7ace1884 (1)
Vacina para o coronavírus. | Reprodução.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que no mês de setembro haverá uma segunda vacina para o coronavírus. O projeto é desenvolvido pelo Centro de Investigação de Virologia e Biotecnologia Vector com sede em Novosibirsk.

Em 11 de agosto, a Rússia registrou a primeira vacina contra o coronavírus, desenvolvida pelo prestigioso Centro de Investigação de Epidemiologia e Microbiologia Nikolay Gamaleya, sediado em Moscou.

Putin relatou o caso de sua filha, que participou no grupo de voluntários que receberam a vacina para comprovar sua eficácia. Após receber a primeira dose, já no primeiro dia, sua temperatura baixou para 38,4 graus. No segundo dia, caiu para 37 graus. Depois de 21 dias, recebeu a segunda dose, e, após uma oscilação, sua temperatura se normalizou.

“É totalmente evidente para nossos pesquisadores que a vacina gera imunidade estável,  produz anticorpos, como aqueles que desenvolveu minha filha. A vacina é segura”, disse Putin.

Até o momento, a Rússia aplicou 35,4 milhões de testes e detectou 975.576 infectados. Em relação aos óbitos, são 16.804  casos confirmados.

O imperialismo mundial tem feito tudo para sabotar a vacina desenvolvida pelos russos. O que está em jogo é o lucro da indústria farmacêutica dos países capitalistas desenvolvidos, que querem monopolizar o mercado mundial.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas