Rui Costa Pimenta: “temos que prestar atenção na manipulação eleitoral, isso é o mais importante”

alck

Da redação – Sobre a campanha de manipulação gigantesca da burguesia contra os trabalhadores nas eleições que estão chegando, o companheiro Rui Costa Pimenta, ao vivo agora na TV 247, explicou que a primeira, e principal, dessas articulações do imperialismo para eleger seu candidato foi a prisão sem provas de Lula. As armas utilizadas por esses são diversas, a campanha #Elenão, contra o “grande mal”, Bolsonaro e tantos outros recursos que podem ser usados para enganar o povo.

“Não é que eu discordaria em si, não tenho uma avaliação precisa, é muito arriscado fazer essa avaliação. Eu acho que temos que prestar atenção na manipulação eleitoral, isso é o mais importante.

Quanto que as pesquisas sejam manipuladas contra o PT, não contra o Haddad, contra o PT em geral, mas a gente tem que lembrar que mesmo manipulando o Lula permaneceu a frente em todos os momentos e em todas as pesquisas. Não é por que o PT aparece na frente que a pesquisa não é manipulada.
Nós sabemos que um mecanismo de manipulação nesse momento, um dos, é a questão do voto útil. Se o Haddad aparece em segundo lugar, então toda uma parte do eleitorado de direita começa a falar, “o Bolsonaro vai perder pro Haddad”, vai votar no Alckmin e essa coisa toda. Essa é uma faceta das manipulações todas, que começou com a prisão de Lula, onde tudo começou e é a maior manipulação de todas.

[…]

Não existe poder absoluto, mas, para um bloco que derrubou Dilma, impediu Lula de ser candidato, entregou grande parte da economia aos capitalistas, estão muito calmos.”