Rui Costa Pimenta sobre o Museu Nacional: “a responsabilidade é dos golpistas e de sua política de austeridade”

BRAZIL-FIRE-MUSEUM-AFTERMATH

Destacamos um trecho da Análise Política da Semana, programa de maior audiência da causa operária TV e amplamente reconhecido como a mais consistente análise política do país, em que o companheiro Rui Costa Pimenta, presidente nacional do PCO, mostra o significado profundo do incêndio do Museu Nacional, Leia, assista

Mas vamos começar com um caso que é mais importante, na realidade, do que o Bolsonaro, mas ficou obscurecido pela pantomima que fizeram aí com o caso Bolsonaro, que é o caso do Museu nacional, é  queria dizer pouca coisa, já foi dito muito e logicamente que o esforço no caso do Museu nacional é de demonstrar que no final das contas o Museu pegou fogo, destruiu uma boa parte do patrimônio Cultural brasileiro, sem motivo nenhum, sem responsabilidade de ninguém. O que fica absolutamente claro quando a gente olha para esse acontecimento que não é  uma acontecimento, que está muito longe de ser um acontecimento isolado é que a responsabilidade pelo acontecimento é da direita e da sua política chamada de austeridade, queria dizer algumas palavrinhas aqui sobre a política de austeridade, a política de austeridade é apresentada normalmente da seguinte maneira: o Estado gasta de mais e os sábios economistas, portanto consideram que é necessário cortar os gastos estatais e os gastos estatais que são cortados normalmente que aparecem no primeiro plano são os gastos com a população pobre do país, que dizer o Estado não tem condições de socorrer a pobreza nacional , seria um flagelo inevitável e que não tem nenhum tipo de solução nem de atenuação da parte do Estado.

Logicamente, que esta versão dos acontecimentos que a imprensa capitalistas e golpista apresentem o tempo todo é  uma falsa explicação, porque a maior parte de dinheiro do Estado vai para os bancos e esse gasto estatal e totalmente fora de medida, ninguém propõe acabar com isso, então nós temos um país que alimenta o Estado com pagamentos pagamentos impostos que vem principalmente, massivamente do bolso da população pobre do país para transferir esse dinheiro para os bancos e o resto da vida nacional fica totalmente relegado a segundo plano, desconsiderada, foi isso que aconteceu com o Museu nacional, os golpistas entram no governo, iniciaram uma campanha de super ajuste dos gastos governamentais, eliminaram todos os gastos com a cultura e aconteceu a tragédia com o Museu nacional, uma ato de puro barbarismo, das autoridades competentes, nos temos que levar em consideração inclusive que a Universidade Federal do Rio de Janeiro, que está ligada ao Museu Nacional praticamente foi a falência, isso daí a imprensa toda oculta e agora nós temos um estado catastrófico para a cultura nacional para o país é um atentado contra o país e fica, existe ai toda uma campanha de propaganda no sentido de tentar evitar que venha a tona quem é o verdadeiro responsável, mas o responsável é  esse daí.

A destruição do Museu nacional no Rio de Janeiro também não é um problema puramente econômico, nós temos que  entender isso daí porque ficou claro nos dois, nesses anos de governo temer que o governo golpista e a burguesia aí apoiou esse governo ela é profundamente inimiga da cultura nacional. Eles começaram acabando com o Ministérios da Cultura, agora ninguém se lembra de trazer a tona, no que diz respeito a imprensa burguesa, esses acontecimentos, mas eles declararam guerra a Cultura,  de um ponto de vista geral, desde o começo. Muitos falaram que um dos grandes problemas do Brasil era qualquer tipo de incentivo estatal à cultura e, portanto é natural que também desse ponto de vista essa tragédia tenha acontecido. Nesse sentido nós temos que lembrar que o governo do PSDB arruinou aí pelo menos quatro museus, um dos mais importantes museus históricos do Brasil, que é  o Museu do Ipiranga, faz cinco anos que está parado, é um prédio histórico, tem mais de 100 anos de idade, com várias peças importantes, ele foi alagado, ele foi interditado, as peças foram retiradas de la, colocadas num depósito, vai saber o que que vai acontecer com isso daí, concertada não se dá nenhuma importância a esse acontecimentos e o prédio está ameaçado de desabar, é o governo do PSDB em são Paulo, ninguém mais lembra quando tinha um governo que não era do PSDB, não faz nada absolutamente nada sobre isso daí, o que mostra que o desinteresse pela cultura nacional é  total, desinteresse, digamos assim, na melhor das hipóteses, na pior das hipóteses hipóteses hostilidade completa a cultura nacional.

Nós temos vistos aí também vários setores dessa direto que organizaram o golpe declarar que o Brasil é um país inferior porque foi colonizado pelos portugueses, o povo é composto de três raças inferiores que seriam, o português, o índio e o negro e, portanto a cultura nacional teria que ser totalmente refeita e, inclusive, é culpa desse tipos formação cultural, que eles apresentam, o fato de o Brasil ser o país mais corrupto do mundo, e apresentam como exemplo um país onde certamente não há nenhuma corrupção, que é o Estados Unidos.

Então, vocês vêem que a direita não é só que ele é inimiga e Cultura, de uma ponto de vista geral, como ele é inimiga da cultura brasileira especificamente, existe ai um ódio declarado ao povo brasileiros, as pessoas se colocam numa posição curiosa de superioridade em relação ao povo, quando na realidade eles fazem parte da mesma cultura, da mesma população, mas eles na sua imaginação acreditam que são membros de uma cultura estrangeira,que não é a brasileira. Passos como o Bolsonaro, o vice do Bolsonaro, o general Moura o, Deltan Dallagnol pessoas de proa do golpe apareceram desprezando a cultura nacional, se você despreza a cultura nacional, se você despreza o povo brasileiros, se você despreza as raízes históricas do Brasil, porque que você vai dar valor a preservar um museu que foi construído pela monarquia portuguesa, que era a casa de moradia da monarquia portuguesa, a maioria das peças vieram da monarquia portuguesa, porque preservar o Museu da independência, que importância tem a independência de Brasil se eles querem seja apenas uma colônia dos Norte americanos, então faz todo o sentido que essa destruição seu frequente ao país e nós temos que entender que ela não é  acidental, ela não é casual, mas ela faz parte de toda uma concepção econômica, de interesses econômicos, uma concepção ideológica que mostra mais uma vez, com novos exemplos, o caráter profundamente antinacional da burguesia brasileira, da burguesia que deu o golpe, de uma burguesia que vive a reboque do imperialismo estrangeiro em particular do imperialismo Norte americano.

A destruição do Museu nacional é uma coisa inacreditável, é um prejuízo incalculável para o Brasil e a gente pode ter certeza que não só coisa não começou aí como não vai terminar aí, vários setores da cultura nacional que dão importância a cultura nacional é a pesquisa nacional se levantaram, mas tem que ter consciência quem se não derrotar a quadrilha antinacional que conduz os negócios do país, a administração do país, a situação só tende a piorar, essa é  a primeira coisa que eu queria colocar, eu acho que é importante dar uma declaração, é preciso denunciar tudo isso, é preciso destacar que o corte de verbas para Cultura nacional foi estratosférico desde o golpe.

Assista este trecho na Causa Operária TV: