Rui Costa Pimenta: “se Lula continuar candidato vai obrigar os golpistas a se exporem ainda mais”

sem lula e fraude

Da redação – O companheiro Rui Costa Pimenta, Presidente Nacional do Partido da Causa Operária (PCO), acaba de participar da “Análise Política” da TV 247, que vai ao ar todas as terças-feiras, às 16h. O programa semanal é recorde de audiência nacional, fazendo parte do hábito dos espectadores da esquerda. Debatendo a questão das eleições, Rui explicou melhor as ações da burguesia manipulando suas cartas, seus candidatos segundo os interesses do momento político.

Para Rui, Geraldo Alckmin (PSDB) é o candidato do sistema financeiro, que é a “personagem oculta”. Como é o escolhido da classe burguesa é o principal nas eleições. Mas se Alckmin não for o candidato viável, a burguesia, que é uma classe social que tem grande versatilidade, flexibilidade política, vai encontrar uma alternativa a ele. Entregar a eleição de mão beijada, seria acreditar no “conto da carochinha”.

Já sobre o fascista Jair Bolsonaro (PSL), que era todo “nacionalista” e “patriota”, ele deu uma guinada política e foi parar à direita da equipe do neoliberal Fernando Henrique Cardoso, que fez a privatização no Brasil. Parece que a burguesia ameaçou que se ele pensa em ter alguma chance nas eleições, tem que defender a cartilha imperialista. Após a coação, virou um entreguista típico, com o vice Mourão, do mesmo escalão. O que dá para ver na imprensa é que a burguesia não quer Bolsonaro agora.

Isso reforça que Lula não deveria retirar sua candidatura por que os golpistas vão ter que atravessar o sinal, a crise é grande demais, vão ter que tirar mais ainda o vel do golpe, e aí quem vai definir é o povo.