37 anos da CUT
O presidente Nacional do Partido da Causa Operária, Rui Costa Pimenta, parabeniza a CUT e salienta sua importância na luta pelos direitos históricos dos trabalhadores.
E144146-F00001-L011-2000x0
Ato da CUT | Reprodução.
E144146-F00001-L011-2000x0
Ato da CUT | Reprodução.

Nesta sexta-feira (28), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) completa 37 anos de existência.

A CUT é a maior organização operária da América Latina e a quinta maior central sindical do mundo. Esta congrega cerca de 4.000 sindicatos em sua base, sendo que as categorias mais ativas e combativas são filiadas à CUT, a exemplo das categorias dos bancários, professores, metalúrgicos. A Central foi fundada em plena ditadura militar, no ano de 1983, e expressou um passo importante na organização da classe operária brasileira e mundial.

Rui Costa Pimenta, Presidente Nacional do Partido da Causa Operária (PCO), parabeniza a Central Única dos Trabalhadores pelos seus 37 anos de existência. A existência da CUT é muito importante para os direitos sociais e democráticos da classe operária e para o conjunto dos trabalhadores do país.

A derrubada do governo fascista de Jair Bolsonaro (ex-PSL. sem partido) tem de ser a prioridade da CUT, que tem o poder real de mobilizar as categorias profissionais e a classe operária. O golpe de Estado de 2016 teve como um dos seus principais objetivos a destruição dos sindicatos, com o estrangulamento de seu financiamento. Os golpistas sabem do perigo que a CUT representa no interior do regime político burguês e por isso implementam uma série de políticas para destruí-la.

De todas as chamadas  “Centrais Sindicais” (Força Sindical, CSP-Conlutas, Intersindical, Central dos Sindicatos Brasileiros CSB, União Geral dos Trabalhadores UGT), a Central Única dos Trabalhadores é a única que é uma verdadeira organização operária e popular. Todas as demais são manobras realizadas para tentar rachar a CUT e não respondem aos interesses da classe operária, mas estão vinculadas a pequenos grupos, inclusive patronais.

Neste momento, a classe trabalhadora necessita ainda mais da Central Única dos Trabalhadores. Os golpistas têm avançado na retirada de direitos históricos da classe operária, com as terceirizações, as “reformas” trabalhista e previdenciária, o fim da Justiça do Trabalho e a liquidação na prática da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Os trabalhadores precisam de sua organização sindical, que existe para defender seus interesses diante dos patrões e seus governos capitalistas. Somente a CUT pode mobilizar os trabalhadores no sentido de impor uma derrota ao bloco político golpista que controla o aparelho de Estado.

A CUT era necessária quando foi fundada pela classe operária em luta contra o regime militar. Hoje ela continua tendo a mesma importância na luta contra o golpe e a ascensão do fascismo bolsonarista.

Nas palavras de Rui Costa:

Em nome da Militância do Partido da Causa Operária, eu quero saudar o aniversário de fundação da Central Única dos Trabalhadores, acontecida em 1983, e saudar também como participantes da história da Central Única, com a qual nossos militantes que atuam no movimento sindical estiveram durante todos esses anos até hoje. Continuaremos, com certeza, para grandes batalhas.

Queria destacar que a fundação da Central Única dos Trabalhadores foi um dos acontecimentos mais importantes da história recente do país. A CUT deu, como organização da classe operária, um importantíssima contribuição às suas lutas, unificando essas lutas e dando uma amplitude nacional a elas, e também pelo fato de que, pela primeira vez na história do país, os trabalhadores brasileiros têm efetivamente uma organização nacional que centralize as suas lutas.

Espero que nesse dia a CUT venha a realizar coisas muito importantes nesse momento tão complicado, tão difícil, tão cheio de desafios que o nosso país está enfrentando, e particularmente dentro dele a classe trabalhadora brasileira.

Relacionadas
Send this to a friend