Rui Costa Pimenta: “o resultado eleitoral aumenta a confusão da esquerda”

o-boullos-e-uma-escolha-de-uma-articulacao-direitista-no-psol-rui-costa-pimenta-na-analise-politica-da-semana

A Análise Política da Semana mantém-se fundamental na reflexão e aprofundamento da realidade histórica no Brasil e no mundo inteiro, absolutamente necessária para a luta das massas contra o golpe.

O grande diferencial da Análise Política está na fundamentação científica marxista, que Rui Costa Pimenta domina com maestria, aliada à militância prática e contínua discussão política de todo um partido verdadeiramente operário e democrático, como o PCO.

Na Análise Política deste último sábado, dia 06 de outubro, véspera das eleições, Rui Costa Pimenta já alertava sobre o clima de profunda desorientação que começava a tomar conta da esquerda, o que era previsto diante da importância até mesmo fantasiosa que muitos companheiros dão às eleições, por vezes vistas como um verdadeiro passe de mágica, capaz de alterar toda uma realidade concreta.

Apesar das sucessivas eleições não terem jamais tido a força de alterar nada de fundamental, ao contrário da mobilização popular real, a esquerda segue se orientando pelo marco eleitoral, em contínuas frustrações e confusões que tendem a desorganizar o movimento de luta.

Se às vesperas das eleições a desorganização política já se podia fazer sentir, após a fraude descarada vista nas urnas, com absurdos sumissos de votos da esquerda aliados à geração expontânea de milhares de eleitores de direita, o movimento de luta contra o golpe chegou a um grau ainda maior de frustração e desorganização.

É o que Rui Costa já antecipava, veja:

“Estamos aqui na véspera do primeiro turno das eleições. O país todo está tenso com o que todo mundo supõe que é o resultado eleitoral, expresso nas pesquisas. Principalmente a esquerda. A pressão da esquerda subiu muito esses dias, na medida em que os institutos de pesquisa mostram a vitória do Bolsonaro e ainda a possibilidade de que ele seja vitorioso no primeiro turno. Você nota de todos os lados uma confusão muito grande da esquerda. Eu diria inclusive que nós estamos aqui, desde o início da luta contra o golpe, no momento de maior confusão. Nós já fizemos essa avaliação em momentos anteriores, assinalando momentos de grande confusão e a cada lance da luta política a confusão se aprofunda cada vez mais, depois o movimento volta a se reorganizar. Neste momento estamos atravessando um movimento de grande confusão. Vamos procurar explicar aqui detalhadamente em que consiste essa confusão e qual é a posição que nós devemos ter diante desta situação.” (Ouça este e outros trechos da análise política da semana na Rádio Causa Operária.

E é justamente pela necessidade de reorganização do movimento de luta contra o golpe, em moldes que ultrapassem os estreitos limites impostos pela burguesia nestas eleições fraudulentas, que o PCO está chamando a todos os companheiros da esquerda para participarem da 29ª Conferência Nacional do Partido da Causa Operária, a ser realizada nos dias 13 e 14 de outubro em São Paulo. Entrem em contato e compareçam!