Rui Costa Pimenta: “o regime está falido e a situação vai piorar”

Destacamos e transcrevemos um trecho da última Análise Política da Semana (06/10) em que o companheiro Rui Costa Pimenta, presidente Nacional do PCO, analisa a dissolução do regime politico brasileiro com o golpe de Estado. Leia:

“A grande pergunta que todo mundo estaria fazendo é: o que fazer diante desta situação?  Queria colocar as coisas em perspectiva, nós estamos numa etapa política geral, que se abriu no começo desta década, vamos colocar imprecisamente, de luta entre as forças de direita e a população, e nós temos um regime democrático, pseudo-democrático, em franca dissolução. Quando as pessoas vão a público e falam que precisa de uma constituição de notáveis, general Mourão também, se você observarem bem ele está fazendo uma propaganda daquilo que vai acontecer na sequência. Ele é um propagandista da política geral, não do Bolsonaro, até porque, não sei se vocês repararam o Bolsonaro não endossa o que ele fala, ele meio que sequestrou a campanha do Bolsonaro, fala o que quer, o Bolsonaro deve ter até medo dele, desmente, fala: décimo terceiro não vamos tirar, não, é  assim e tal….

Mas ele em todos os lugares está fazendo propaganda de uma posição que provavelmente é majoritária na burguesia e nas forças armadas, porque qual é a solução para o que está acontecendo no Brasil do ponto de vista da burguesia, 1) um ataque extremamente violento contra a população, aí a gente vê a questão do décimo terceiro salário, eles querem acabar com absolutamente tudo, eles querem reduzir a população a nada em termos de direitos democráticos e sociais, 2) o regime político está falido, os próprios setores da burguesia viram isso aí, a esquerda não tem alternativa, fica com a campanha de receita de bolo do Psol e não apresenta alternativa. A alternativa o que que é : é preciso um novo regime político, e aí aparece o Mourão e fala: precisamos de uma constituinte, mas não eleitos pelo povo, vem o PSDB e fala: como assim uma constituinte de não eleitos pelo povo, mas é a política deles, do PSDB. Mourão está fazendo propaganda dessa política na campanha do Bolsonaro, mas não é a política do Bolsonaro, não sei se vocês entendem. Alguém até vai achar que eu estou ficando louco, mas não é bem assim, a campanha do mourão… eles está falando aquilo que a burguesia esta pensando em fazer, num dado momento perguntaram para ele sobre a campanha, ele falou: o Bolsonaro é um agitador, eu sou um propagandista.

Ele é verdadeiramente um propagandista, está fazendo propaganda do plano geral da burguesia. Porque não há dúvida nenhuma de que qualquer governo que entre, burguês, vai ter que passar o trator em cima da população, décimo terceiro salário é  a cereja do bolo, a coisa vai ser muito pior que isso, esse é o plano. Enquanto que a esquerda está achando assim que eles vão eleger o Haddad e acabou tudo, resolveram todos os problemas, é uma maluquice total. Então, nós temos um regime em franca dissolução, a esquerda também, num certo sentido, deu para perceber com essa campanha eleitoral, também está numa certa etapa de dissolução política, porque se agente olhar bem a campanha do Haddad é uma campanha que reflete uma dissolução política.”

A análise política vai ao ar todos os sábado ao vivo às 11:30, você pode assistir no site causaoperariatv.com; no Diário Causa Operária (DCO); no canal Causa Operária TV no YouTube e páginas do partido no Facebook.

Ouça o trecho na Radio Causa Operária: