Rui Costa Pimenta: “o problema não vai ser resolvido nas eleições”

haddad-bolsonaro

Rui Costa Pimenta alerta que independentemente de quem seja o próximo presidente, o governo estará sob tutela militar, a serviço daqueles que nunca saíram do poder.

“Nós devemos dizer claramente o seguinte: Primeiramente, e esse é um ponto chave, o problema não vai ser resolvido pelas eleições. Muita gente que achou que a eleição era a solução agora está vendo que não é bem assim. Quando falaram que a eleição sem Lula era uma fraude, era verdade. Uma fraude para que ganhe a direita. Se essa direita é Bolsonaro ou Alckmin, não muda nada de essencial.

Vamos considerar a hipótese de que o Bolsonaro ganhe a eleição. Existem nesse caso suas possibilidades: ou ele não governa, ou governa com os “democratas” coxinhas e anti-coxinhas. É o que aconteceu com o Collor. A gente já viu esse filme várias vezes.

Quer dizer, a luta contra o Bolsonaro é uma luta contra nada. A luta teria que ser contra o golpe de estado. Essa bandeira de luta foi abandonada em nome da ilusão e que nós vamos resolver tudo através da eleição. As pessoas foram envolvidas pela feitiçaria eleitoral, a pessoa acha que se for lá votar o mundo vai mudar. Mas não vai acontecer nada, não vai mudar nada.

Os que estão no poder não vão sair de lá por causa da eleição. Nunca saíram. Entre governo e sai governo e continua a mesma corja. De vez em quando entra um governo que faz uma ou outra reforma para ajudar os pobres, mas é um paliativo. Nos últimos trinta anos ao Brasil retrocedeu industrialmente de uma maneira espetacular. E qualquer que seja o nome do novo presidente isso vai continuar. A entrega vai continuar.

Os militares que já tomaram conta do governo não vão se sentir ameaçados por votos. Eles não vão largar o osso. O próximo governo vai ser colocado sob tutela militar”