Rui Costa Pimenta: “o problema chave é que a economia mundial está estagnada”

A Análise Política da Semana (APS) é o maior e mais tradicional programa da Causa Operária TV, apresentada por Rui Costa Pimenta, presidente do PCO. O programa vai ao ar todos os sábados às 11h30m da manhã, com uma completa análise dos principais acontecimentos políticos da semana, sob um ponto de vista Marxista.

Segue, transcrito, pequeno trecho da APS.

“Qual que são os problemas que estão envolvidos nestas crises, que atingem inclusive de maneira muito forte o próprio governo brasileiro? O primeiro grande problema que é o problema chave, é que nós estamos diante da tentativa de aplicar um plano de duro arrocho econômico de ataque as condições de vida das massas  em condições de retração econômica. A economia mundial ela não está avançando, a algum tempo atrás como a economia norte americana começou a mostrar alguns sinais de recuperação, analistas do imperialismo afirmaram  que a economia tinha entrado em uma fase de recuperação e eles acreditavam que os países todos iriam acompanhar, só que acontece que dês de antes da crise de 2008 uma parte da economia já esta estagnada de maneira crônica.

Eu estava lendo recentemente uma noticia do Japão, o Japão tem uma crise que vem da década 1990 e o Japão com taxas de juro zero não consegue crescer absolutamente nada,  tem um crescimento do PIB zero ninguém fala do Japão, não sei se vocês repararam que ninguém fala do Japão. A um tempo atrás o Japão teve muito na moda recentemente ele é pouco falado por que se agente for falar do Japão vamos tem que dizer que um do pilares da economia mundial está estagnado de maneira crônica, na Europa não há um crescimento econômico apesar também dos rebaixamentos das taxas de juros e o único que apresenta um mínimo de resultado positivo mais muito fraco são os norte americanos, e todo mundo diz o seguinte, é um consenso entre os analistas que o principal instrumento de recuperação dos EUA que é o desemprego, é a criação de empregos extremamente mal remunerados e extremamente precários, quer dizer que não há uma verdadeira recuperação do emprego e que levaria há uma recuperação da capacidade de consumo da população que levaria a crescimento do ciclo econômico ainda que  nas condições de crise que agente vem assistindo.

Nesse marco a burguesia e o pais todo recebeu a noticia do PIB de 2018 do PIB do ano passado, que é um crescimento de 1,1% ou seja é praticamente um crescimento zero ou negativo para padrões brasileiros, 1,1% nos EUA é uma coisa 1,1% no Brasil é completamente diferente. A média de crescimento de um país desenvolvido é baixa  1% , 2% ou 3% entra na faixa de resultado razoável a bom no Brasil menos de 7% de crescimento é crescimento negativo, por que no país as suas contradições tem que ser encaradas com crescimento maior sem contar que o atraso relativo da economia brasileira é muito grande em relação aos outros países.

A expectativa da burguesia que colocou o Bolsonaro no poder que nós teríamos 3,5 % que digamos assim já seria um aliviozinho para o sufoco  foi por água a baixo e agora a situação passe uma situação praticamente de um beco sem saída, a expectativa da burguesia era a seguinte, que depois  de um ciclo de crescimento negativo crescimento zero agora se iniciaria uma recuperação, uma coisa cíclica, você tem um período, aí a economia vai absorvendo aqueles impactos, vai desenvolvendo novos possibilidades e você tem novos ciclos de crescimento, mas este que seria um novo ciclo não parecesse ser, inclusive podemos retornar um crescimento negativo em 2019 dada a situação e com certeza já existe um consenso sobre isso o crescimento de 2019 não vai ser muita coisa melhor se for melhor do que o de 2018 esse é o principal problema de todos os países onde houve o golpe de estado, em todos os país em geral. Nós vimos a situação da França, onde houve o golpe de estado você tem governos ilegítimos do ponto de vista da autoridade politica, e esses governos ilegítimos eles precisam ter alguma coisa para sustentar está ilegitimidade e essa alguma coisa deveria ser um determinado desenvolvimento da economia só que chegando agora nessa situação nós vemos que só não há crescimento da economia como não há perspectiva de crescimento  então o governo Bolsonaro entra numa fase de grande turbulência com esse primeiro problema.

Acesse o link para ouvir pela Radio Causa Operária: