Rui Costa Pimenta: “novo indiciamento contra Lula e seu filho é perseguição política”

rco

Vai ao ar todos os sábados às 11h30 da manhã, a Análise Política da Semana, com o companheiro Rui Costa Pimenta, presidente nacional do Partido da Causa Operária. Nesse momento, é feito um apanhado geral tanto da política nacional e internacional decorrente da semana, partindo de uma ponto de vista marxista, que analisa de maneira concreta a situação política que está colocada, apontando uma perspectiva de luta verdadeiramente revolucionária e que mobilize todos os trabalhadores. Você pode acompanhar a análise ao vivo pela Causa Operária TV e ouvir as retransmissões pela  Rádio Causa Operária, ou se preferir, assista presencialmente no Centro Cultural Benjamin Péret, Rua Serranos 90 em São Paulo, próximo a estação de metrô saúde.

“Chamar a atenção para o novo indiciamento do Lula e do filho dele, mostra e comprova essa tese que apresentamos aqui: que o Lula, é o outro lado da situação política, que precisa ser neutralizada de todas a maneiras possíveis e imagináveis. Nós já tínhamos assinalado que os processos contra o Lula ia continuar, eles vão aí para tentar impedir o Lula, e neutralizar o Lula, e colocar 50 processos em cima dele e se um falhar, entra o outro.

Como os processos que foram feitas até agora são extremamente frágeis e a situação política cada vez mais conturbada, podem acontecer desses processos serem anulados. nós propusemos na Plenária Nacional Lula Livre, que se fizesse uma campanha pela anulação dos processos do Lula, forem condenada, porque eles não têm idoneidade jurídica de fato. E cada dia que passa isso daí fica mais comprovado. Mas aí eles vão e colocam outro processo, e outro, daqui a pouco vão acusar ele de ter roubado o espelho retrovisor do carro, é preso por roubo não é?

Abrir processo não é nenhum mistério,  problema na realidade consiste em você derrotar o regime golpista, derrotar esse partido de extrema-direita que tem dentro do judiciário. Em última instância, é preciso que a burguesia sofra uma derrota muito grande nas mãos da população. Mas, essa possibilidade de derrota da burguesia está inscrita na situação política desde já, não é uma aspiração, não é uma esperança, é um fato que está colocado aí, existe a tendência a mobilização. O que é preciso, é trabalhar no sentido de apoiar essa mobilização. Muita gente, quando vê essa situação fala “nossa mas qual a saída?” logicamente que toda essa situação gera uma certa impaciência. Mas, o que nós temos que procurar perceber, é para onde a situação política vai se dirigindo, existe a possibilidade de uma mobilização popular, nós não podemos fazer um milagre, não podemos subir num monte e dizer: mobilize-se.

Nós podemos, trabalhar, conversar, esclarecer; fazer todo um trabalho que tenha sua importância, mas que não vai  conseguir produzir nenhum milagre. A grande pergunta é: a situação aponta nesse sentido, você pode empurrar o negócio que já existe no interior das amplas massas populares etc? a resposta nesse momento é: sim, ela existe, ela está aí, é preciso desenvolver, essa é a questão chave. ”

Ouça na integra na Rádio Causa Operária: https://soundcloud.com/radiocausaoperaria/perseguicao-novo-indiciamento