Rui Costa Pimenta na TV 247: mobilização golpista na Nicarágua é obra dos EUA

nicaragua-ortega

Da redação – O companheiro Rui Costa Pimenta, Presidente Nacional do Partido da Causa Operária, está participando agora, ao vivo, do programa Análise Política na TV 247. Acaba de ser debatida a questão da Nicarágua. Os EUA cantaram a bola sobre a Nicarágua, assim como na Venezuela, ameaçando abertamente a invasão desses países para “restabelecer a democracia”. Eles chamam o governo para uma aliança, e dizem: vamos fazer tal política para controlar e damos a sustentação necessária. Organizações e assossiações empresariais tentam empurrar a reforma da previdência, com banqueiros- Bradesco no governo da Dilma -, pressionam através da economia, dando munição em todos esses países com pretexto de crise para derrubar os governos esquerdistas, progressistas etc.

O que deve ser analisado é que esse aparato repressivo exterior, vem em forma de financiamento, de armas, de grupos paramilitares, e que, nos dois países, aparecem armas de alta calibre nas mãos do povo, bazucas, e, como assinala Attuch, as fotos dos dois países são muito parecidas. E tudo isso, com a pressão e suporte da imprensa mundial dizendo a todo minuto que o governo disparou contra a população e levando a uma guerra civil generalizada nas ruas.

Rui explica que a questão não é que a Nicarágua ou Venezuela incomodam os EUA, pois toda a história dos norte-americanos são recheadas de golpes sobre qualquer tipo de governo que não se coloque de joelhos. Porém, a Nicaragua tem suas forças armadas que se sustentam no processo da revolução sandinista, onde a população participou e a Venezuela também tem sua revolução bolivariana onde o povo vem tomando a cada ano maior controle sobre as decisões de seu país, elegendo Nicolás Maduro com 9 milhões de votos, sendo armados e treinados pelo mesmo e dando a base de sustentação para seus interesses de classe.