Rui Costa Pimenta na TV 247: “abandonar a candidatura de Lula é capitular diante do golpe”

lula mascaras

Debatendo agora, ao vivo na Análise Política na TV 247, o companheiro Rui Costa Pimenta falou sobre o trabalho de parte do PT de largar Lula e se agarrar ao plano B e não se enfrentar com o golpe.

Sobre as mais recentes declarações de Jaques Wagner, no mesmo sentido das anteriores, sobre o plano B, o mesmo defendeu a posição de que não da pra esperar a vida toda pra oficializar a candidatura do Haddad.

Rui observou que isso é um erro gigantesco, pois, primeiro que a candidatura é de Lula, segundo que a grande massa defende o ex-presidente e nem sequer conhecem Haddad. Esse racha está gerando uma crise muito grande dentro do partido, refletindo em toda esquerda, pois Lula está preso e a base defende ele até o fim, mesmo havendo essa ala direita que tenta deixar o ex-presidente de lado, colocando peso no plano B, a defesa do líder só cresce pelo país.

Questionado sobre o impedimento da candidatura de Lula, o que acontecerá se houver?

Rui afirmou que o povo se revoltar imediatamente, não é necessariamente o que vai acontecer, pois não é desse jeito que as coisas se dão. Contudo, o momento em que o pessoal achar que chegou no limite, que pode ser agora, podem sair mais às ruas, o que não é assim tão simples, espontâneo. Isso coloca o regime cada vez mais em cheque, pois a base dos movimentos populares tende a se revoltar, acentuando o clima de tensão, como aconteceu com a  prisão, e que visivelmente vem crescendo gradualmente como vemos nos “Lulaços” espalhados pelo país.

Da pra perceber que é muito vasto o repúdio contra a perseguição ao Lula. Nós notamos, na organização desse ato, que a demanda é muito maior do que a gente consegue dar conta, mesmo trabalhando muito e com toda sabotagem da luta contra o golpe e pela liberdade de Lula. O PT está visivelmente dividido, uma parte não se empenha em levar o pessoal, cumprir com essa grande demanda concreta, pois eles querem evitar a via do confronto com as instituições e com a direita. Também, por que preferem a candidatura de Haddad do que Lula, e assim, retiraram muitos ônibus, deixando muitas pessoas para trás.

Essa direita dentro do PT criou uma pressão muito grande de abandonar Lula desde o começo e abandonar a candidatura de Lula é capitular diante do golpe.