Rui Costa Pimenta na Análise Política da Semana: “1º de Maio em Curitiba pela Liberdade de Lula”

No dia 21 de abril, foi ao ar pelos canais de Youtube, Facebook e Twitter da Causa Operária TV (COTV) o maior programa de discussão política realizado pelo Partido da Causa Operária (PCO) em sua grade de programação semanal. Todos os sábados, às 11h30, o presidente do PCO faz a exposição dos principais fenômenos políticos nacionais e internacionais, respondendo a perguntas dos ouvintes e internautas.

Os principais temas abordados esta semana foram a união dos países golpistas latino-americanos na reunião da OEA, a confusão entre os setores que lutam contra o golpe em fazer uma campanha publicitária e organizar uma luta real contra o golpe, e da necessidade de se organizar um movimento unitário, amplo e de massas.

Na última reunião da OEA (Organização dos Estados Americanos) a esmagadora maioria dos países presentes adotou uma resolução aprovando o bombardeio criminoso dos EUA, da Inglaterra e da França na Síria. Essa unanimidade demonstra que os países membros adotaram uma postura subserviente em relação ao domínio imperialista. Esse evento confirma que o golpe no Brasil não é um caso isolado, e que o imperialismo tem uma diretriz econômica para o continente.

Outro tema discutido foi que todos os setores que lutam contra o golpe, mesmo com a prisão do Lula não retrocederam na tendência à mobilização. A disposição geral é de ir às ruas, é de participar de um movimento de luta. Porém determinados setores políticos acreditam que se fizerem campanhas publicitárias sobre a falta de provas e a inocência do presidente Lula conseguirão derrotar o golpe. Esses setores esquecem que as denúncias publicitárias devem servir para aglutinar o povo na luta, não são em si a luta contra o golpe.

Para unificar a população na luta é preciso fazer um movimento de base com reivindicações claras – “Liberdade para Lula”! Sob a base dessa reivindicação, repetida em várias lugares, cria-se o sentimento de mobilização. Nesse sentido, o primeiro passo dessa mobilização é o 1º de maio em Curitiba. É necessário fazer uma ampla campanha, criar um gigantesco ato público e ocupar Curitiba!

Inscreva-se em nosso canal e contribua para a construção de uma televisão que fique 24 horas no ar e combata de frente o monopólio da imprensa capitalista, imperialista e golpista que domina os meios de comunicação do nosso país. Ou se preferir e estiver em São Paulo, você poderá assistir a análise presencialmente no Centro Cultural Benjamin Perét na rua Serranos 90 no bairro da Saúde em São Paulo, a partir das 11:30 da manhã. A entrada é Franca e todos são muito bem vindos.