Rui Costa Pimenta: “Lula é o fator chave da situação política”

rui1-e1494705230231

Transcrevemos abaixo um trecho da Análise Política da Semana do último dia 2 de fevereiro, no qual o companheiro Rui Costa Pimenta, presidente nacional do PCO, analisa o fato da luta pela liberdade de Lula ser um elemento central na atual situação política.

“O segundo elemento, mais importante ainda é o seguinte. Não está claro para os dirigentes do PT de que o ex-presidente Lula  continua sendo um elemento chave da situação política, quanto mais o governo Bolsonaro se enfrente com a dificuldades interna e com a insatisfação popular, maior a importância do homem que está preso lá em Curitiba. A presença do Lula, mesmo na cadeia, é um elemento de crise do próprio governo Bolsonaro, e esse é um elemento de crise de resolver. Antes da eleição era um problema absolutamente imediato, para os golpistas o negócio se colocava da seguinte maneira: ou remove o Lula da eleição, ou vai ser praticamente inviável colocar em prática o golpe, a fraude da eleição para eleger um candidato da direita, da extrema-direita, um candidato do golpe. Depois da eleição a situação não é tão premente, mas continua sendo uma situação fundamental da situação política. Qualquer coisa que aconteça com o governo, e esse é um problema muito sério, o país tem uma alternativa pronta, estruturada e mais popular que o governo,  o que já um fator de crise em si, porque ninguém dúvida de que o Lula seja mais popular que o Bolsonaro, isso ficou patente até nas pesquisas antes das eleições. Você tem uma situação muito complicada, o governo tem uma sombra do lado que é maior do que ele. Se o governo entrar em uma crise muito grande, este fator tende a ser um fator de polarização de um setor importante da população, um fator de polarização e de crise no governo. Eu acho que muita gente no PT não compreendeu esse fato, que é um fato fundamental para qualquer plano de ação política para o próximo período. Daí também a importância da campanha pela libertação do Lula. Uma campanha até então que estava parada, nesta semana que se encerrou realizou-se uma reunião com a presença de setores do PT, PCdoB, MST, nosso próprio partido, onde foram tomadas decisões para reorganizar a campanha e lançar a campanha nas ruas. E mais importante ainda, nós percebemos na reunião, existe uma pressão muito grande das bases desses partidos para que a campanha seja realizada.”

Ouça também na Rádio Causa Operária. A análise política da semana acontece todos os sábados a partir das 11 e 30 da manhã. Você pode acompanhar ao vivo no Centro Cultural Benjamin Perét localizado na rua Serranos, número 90, no bairro da Saúde em São Paulo. Ou pela internet, pelo canal da Causa Operária TV no Youtube.