“Heróis do povo”?
“O 1º de Maio é um ato dos oprimidos e nesse ato não tem lugar para os inimigos da classe trabalhadora e do povo”, disse
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
198e7034-66dc-48a0-89a2-32a23f2b4bb4
Presidente do PCO, Rui Costa Pimenta. Foto: DCO |

Da redação – O presidente do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, denunciou, em sua intervenção de encerramento, no ato de 1º de Maio do Partido, a tentativa de aliança de parte da esquerda com a direita golpista, inimiga dos trabalhadores.

“A pandemia não atenua a luta de classes, mas intensifica essa luta; a burguesia está lutando desesperadamente para que os trabalhadores paguem pela crise enquanto ela salva suas fortunas”, disse.

“Não há nenhum setor da burguesia que esteja preocupado com a saúde do povo e, menos ainda, com os problemas econômicos do povo”, completou.

Rui ainda destacou a importância do ato do PCO, um ato de vanguarda, classista e independente, um verdadeiro ato de 1º de maio da classe operária brasileira e internacional.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas