Rui Costa Pimenta: “Ciro Gomes foi uma engranagem do golpe”

o-boullos-e-uma-escolha-de-uma-articulacao-direitista-no-psol-rui-costa-pimenta-na-analise-politica-da-semana

Destacamos abaixo um trecho da Analise Política da Semana, do dia 27 de Outubro, uma dia antes do segundo turno da eleição, em que o companheiro Rui Costa Pimenta, presidente nacional do PCO, desvela o papel de Ciro Gomes na arquitetura do Golpe de Estado. Ciro Gomes representa a tentativa de criar uma reserva “democrática” para os golpistas em caso de crise, ao menos tempo que é parte de fraude eleitoral montada para levar o PT a derrota.

Leia a seguir:

“Queria destacar aqui um aspecto do problema, que é o seguinte: o problema Ciro Gomes. Na semana passada nos falamos do Ciro Gomes, e eu fiquei um pouco surpreso de ver que apareceu um número muito grande pessoas para defender o Ciro Gomes. Eu até fiquei com a ideia de se o Ciro Gomes também não estava no segundo turno das eleições, eram três pessoas em vez vez duas, é tanto entusiasmo, alguns inclusive falavam Ciro 2022.

Você vê essas coisas e você fala: não há loucura que baste, é a conclusão que a gente  é obrigado a tirar. Mas não temos que repetir aqui o que nos falamos semana passada, temos que enfatizar, que o seguinte, o PT esta totalmente isolado na eleição, mesmo com o Haddad, que é muito mais fácil de digerir, para a burguesia, do que o Lula. Se ele fosse de outro partido ele até tinha chance de se eleger, é ao PT que a burguesia opõem uma resistência enorme. O PT esta isolado, a Frente democrática é uma ficção. Quando uma Marina Silva, por exemplo, chega quase que no dia seguinte para dar apoio ao Haddad é só para salvar as aparências. Esse pessoas que fala que apoia o Haddad é só para salvar as aparências, é para dizer que não apoia o Bolsonaro. Na verdade eles não só não moveram um único dedo para que o Haddad seja eleito, como eles estão trabalham contra a eleição do Haddad, como a gente viu no caso do Ciro Gomes. Porque? Muita gente vai falar: não, o Ciro Gomes não gostou porque o PT fez a, b ou c, como se os políticos profissionais, que já fizeram de tudo, fossem ter uma política baseada num desgosto pessoal. 

Não, é que o Ciro Gomes faz parte do bloco geral da burguesia golpista. É que o plano da burguesia é  que seja eleito o Bolsonaro, não o PT, derrotar o PT é objetivo fundamental na eleição, o próprio Ciro Gomes entrou na eleição com esse objetivo. Tudo bem, que em um dado momento que até ele é o grupo dele tenham alimentado ilusão de que eles poderiam se eleger, não me parece que minto, não teria sido realista e um momento nenhum. Mas o fato é que o papel deles na eleição era fazer parte do conjunto de medidas que impediria o PT de se eleger de qualquer maneira e que possibilitassem garantir a fraude. Mas agora vendo também o ânimo dos “Cirisras”, ânimo pós eleitoral que é muito raro, porque esse pessoas só desperta na época eleitoral, ninguém nunca vê esse povo em lugar nenhum, eles um tipo de uma planta eleitoral,só cresce na ação eleitoral.  

Chama-se a atenção que não é bem assim, o Ciro Gomes está ao para atuar na eventualidade de uma crise política, que é bastante provável diante de uma eleição do Bolsonaro. A tal frente democrática que não serva a nada, poderá servir para semear a confusão e conter a luta das massas contra um Bolsonaro, que perca o controle da situação, nos não podemos esquecer que estamos no meio meio uma crise política enorme, que as medidas que o próximo governo vai tem que colocar para satisfazer a burguesia são extremamente salgadas, como esta acontecendo em todos ias luares m e que boas temos uma crise mundial fazendo Tic Tac no relógio.

Então, diante disso existe a possibilidade de que o governo perca o controle e o país entre em uma fase de convulsão soco total não é  de se descartar, por isso os militares estão de prontidão e tudo mais. Nessa eventualidade um Ciro Gomes apareceria como grande democrata, o homem que poderia ter derrotado o Bolsonaro, estas fantasias completamente sem sentido que são espalhadas pela Internet, por que o que que está impulsionado todo esse pessoas a favor do Ciro Gomes, existe uma expectativa, não para 20120 mas que ele venha cumprir um papel diante da crise e diante da crise, Lula na cadeia e tal, ele aparece como uma espécie de mediador entre dois lados, digamos assim.

Quer dizer, é um elemento que foi apresentado como de esquerda, por que ele participou do governo do PT, o que é absurdo, porque até o Conde Drácula fez parte do governo do PT, fizeram aliança com o Maluf em São Paulo para o Haddad ganhar a eleição. Então, ter participado do governo do PT não que é dizer nada, a Kátia Abreu faz parte do governo do PT, ela que é latifundiários defendeu mais o governo do PT do que o Ciro Gomes,muito mais, todo mundo vou isso daí.

Quer dizer, participou do governo do PT não quer dizer nada. Os governos do PT tiveram um monte de gente de direita, é agora eles estão modelando o Ciro Gomes para ser a nova alternativa democrática do grande capital. Mais ou menos o que eles fizeram muitos e muitos anos atrás com o PSDB, o PSDB estava dentro do PMDB, que estava dominado pelo caciques regionais, figuras extremamente reacionárias como Orestes Quércia em São Paulo. Uma parte do pessoal rachou com o PMDB, formou o PSDB que era um partidinho secundário, mas que não tinha aquele ar repressivo, corrupto, direitista do PMDB, muta gente não conhece essa história por esse motivo, apesar do partido ser direitista, que Fernando Henrique aparecia como sendo um elemento de esquerda, foi escolhido para enfrentar o Lula na eleição de 1994, o PSDB  todo mundo sabe se chama Partido da Social Democracias Brasileira, de uma maneira um pouco aloprada o pessoas do PMDB fala o PSDB é social democrata. Não, é absurdo,não tem nada haver.

O PDT nesse sentido é uma espécie de PSDB, na medida em que o PSDB entra numa crise danada quem sabe? Você pega uma pessoa que já foi da arena do PMDB e do PSDB e PT para formar o PSDB, isso deve ser denunciado de uma maneira sistemática.

Eu vi que os comentários, tudo bem que são cabos eleitorais, mas os comentários são assim: não, você tem um problema pessoal com o Ciro Gomes. Não, eu nem conheço o Ciro Gomes, nunca encontrei com ele na Minha vida. O problema é político. Eu já vi isso daí, o Fernando Henrique era um golpe muito mais organizado que o Ciro Gomes e já naquela época a gente não caía neste golpe, agora que o golpe e ultra mau feito com o PDT…

Outra coisa também que não é importante , mas não custa nada já que estamos falando do Ciro Gomes e do PDT. O PDT foi o partido do João Goulart, do Vargas do Brizola, tudo bem foi, mas não é mais. Não adianta vir com esse golpe da sigla, porque se a gente for cair no golpe da sigla, nos temos que acreditar que o PTB também é o partido do Goulart, do Getúlio, do Brizola, o PTB está aí ainda, a sigla é a sigla original do trabalhismo, o PTB. Não vamos aplicar o golpe da sigla. O PPS que virou uma espécie de quartinho de despejo na mansão do PSDB, é o antigo Partido Comunista. Tem gente que se aventura: não, que eles eram comunistas. Tudo bem, até o Aluísio Nunes dizem que ele era do partido do Mariguela, mas uma coisa é o que a pessoa fez no passado outra é o que ela está fazendo hoje, é um golpe muito fuleiro esse daí.

Ciro Gomes nesse sentido é um pivô da frente democrática, porque Serra, Fernando Henrique Cardoso, Aécio Naves, Alckmin não tem aquele prestígio para aparecer como a ressurreição da democracia”.

Assista também ao trecho destacado na Causa Operária TV: