Rui Costa Pimenta, ao vivo: “é necessário uma frente de organizações de luta, e não parlamentar”

ATO,MST

Da redação – Está no ar agora, ao vivo, mais uma Análise Política, na TV 247. O programa, com Rui Costa Pimenta, vai ao ar todas as terças-feiras às 16h, com retransmissão pelo canal da Causa Operária TV no YouTube. Neste momento, a discussão se dá em torno da questão da chamada “frente ampla”, que uniria a esquerda contra o governo de Jair Bolsonaro.

Sobre isso, Rui Costa Pimenta afirmou: “existe uma ala que aparece como se fosse de esquerda. Já falamos várias vezes que Ciro Gomes não é de esquerda. Acontece que o PT não é aceito mais pelo regime. Para ser aceito, o PT teria que mudar completamente. Querem que o PT se livre de todos os elementos ligados à política da era Lula. Uma espécie de PSB, um partido fisiológico e discreto. O PT não pode aspirar a uma independência política em relação ao imperialismo, é isso que foi rejeitado”.

A questão dessa frente, no entanto, é menor. Trata-se de uma frente eleitoral. O problema agora é mobilizar. “Você precisa mobilizar organizações de trabalhadores”. Ou seja, “é necessário uma frente de organizações de luta, não uma frente parlamentar”. Agora já acabou a época dos recursos na justiça e das lutas parlamentares. A briga já não é somente com Lula, a etapa agora é de a burguesia tentar esfolar os trabalhadores. É preciso enfrentar a direita.

Assista, ao vivo, na COTV: