Após o golpe de Estado, a violência contra as organizações e militantes de esquerda está cada vez maior. O que ocorre é que os fascistas, diante do avanço do golpe – que agora dá mostras cada vez mais claras de que está se tornando uma ditadura militar -,  se sentem cada vez mais à vontade para mostrar suas asas, o que significa, desde depredar sedes de partidos de esquerda até torturar e matar militantes.

Sedes do PT em vários lugares foram depredadas, militantes tem sido agredidos e assassinados, sendo o caso de execução mais grave até agora o da vereadora Marielle Franco, assassinada sob ordens da intervenção militar no Rio de Janeiro.

Outros casos também gravíssimos são os que ocorreram na caravana do ex-presidente Lula: militantes – inclusive mulheres e idosos – agredidos por milícias fascistas e tiros contra o ônibus da caravana.

Isso demonstra claramente que a extrema-direita levantou a cabeça e está disposta a fazer tudo o que for preciso no sentido de parar qualquer atividade que possa – mesmo que timidamente e dentro de uma perspectiva puramente eleitoral – oferecer alguma oposição ao golpe.

A forma como eles atuam é da mais vergonhosa covardia. Entre eles não há respeito a idosos, crianças ou mulheres. Aliás, eles não sabem o que é respeito a qualquer coisa: estão dispostos a passar por cima de tudo e de todos.

Assim sendo, não é possível nutrir ilusões democráticas em relação aos fascistas: não há diálogo, pois eles só entendem a linguagem da força.

Por esse motivo, no último dia 27, no programa Análise Política com Rui Costa Pimenta, apresentado todas as terças-feiras na TV 247, o presidente do Partido da Causa Operária (PCO) afirmou que é preciso  que a esquerda monte uma frente única de autodefesa , através da construção de comitês de luta contra o golpe e de autodefesa, o que significa dizer que, se atacada, a esquerda deve se defender devolvendo com a mesma moeda. Em resumo: é preciso colocar os fascistas para correr, se preciso, através da força, pois essa é a única forma real de conter o avanço da direita.

Relacionadas