Rui Costa Pimenta: a guerra contra a Venezuela através da sabotagem imperialista

maduro_venezuela

A Análise Política da Semana (APS) é o maior e mais tradicional programa da Causa Operária TV, apresentada por Rui Costa Pimenta, presidente do PCO. O programa vai ao ar todos os sábados às 11h30m da manhã, com uma completa análise dos principais acontecimentos políticos da semana, sob um ponto de vista Marxista.

Segue, transcrito, pequeno trecho da APS:

“Queria começar com um problema internacional, que é a questão da Venezuela. Não podemos deixar de falar da Venezuela, porque a situação na Venezuela, apesar da derrota sofrida pela tentativa de golpe, ela continua sendo uma situação de conflito e o imperialismo procura fazer de tudo para desestabilizar o governo venezuelano.

Essa semana tivemos um acontecimento de extrema gravidade que foram dois ataques a instalações elétricas do país, um primeiro ataque foi denunciado pelo governo como sendo sabotagem interna, é fácil de entender isso daí, porque logicamente que uma das principais armas do imperialismo na luta contra os povos do mundo inteiro é o suborno daqueles elementos direitistas e sem consciência política e tudo mais. Então não é difícil de entender que eles tenham conseguido fazer essa sabotagem. Alias a sabotagem da economia da Venezuela tem sido uma das principais armas na luta contra o povo da Venezuela e contra o governo da Venezuela.

Um segundo ataque foi feito, que foi denunciado pelo governo como ataque cibernético, através da penetração no sistema digital da hidrelétrica, geradora de energia elétrica, conseguiram derrubar durante um período a energia em boa parte do país. Os próprios Russos e Chineses falaram que o ataque foi exterior, veio de fora do país, e é importante que nós tenhamos uma caracterização sobre esses acontecimentos porque o ataque a uma instalação fundamental para o funcionamento do país, mesmo que o ataque não tenha sido um ataque através de bombardeios, da invasão do território Venezuelano, do espaço aéreo Venezuelano, não há dúvida nenhuma de que esse é um ato de guerra contra a Venezuela.

A imprensa em geral procura mostrar que, de uma maneira falsa como tem acontecido sistematicamente, se intensifica o cinismo da imprensa em relação a venezuela de que tudo isso daí seria uma incompetência, uma imperícia do governo Venezuelano, o que é totalmente falso. É absolutamente claro que não há imperícia que produzisse todo esse efeito. Duas, você tem uma queda, recupera, tem outra queda, recupera, isso aí nem no Brasil onde a energia elétrica é caótica, a coisa acontece desse jeito. Então nós temos aí um aprofundamento, em um certo sentido, da agressão imperialista contra a Venezuela, porque esses acontecimentos, reafirmo aqui, devem ser considerados como ato de guerra contra a Venezuela. Amanhã o imperialismo vai falar que o fulano de tal, tal país, a própria Venezuela etc e tal, agiram agressivamente portanto é preciso utilizar de força contra eles, mas quando o imperialismo usa esse método de força, atos de guerra contra outros países, tudo parece absolutamente normal.

Então eu queria começar denunciando esse fato para não deixar passar de jeito nenhum, porque a questão da Venezuela, como nós enfatizamos várias vezes, é uma questão chave na luta política internacional, na luta política latino-americana e na luta política brasileira.”

Acesse o link para ouvir pela Radio Causa Operária: