Rui Costa Pimenta: “A decisão de Bolsonaro de comemorar o golpe de 1964 é uma declaração de guerra”

c08d3c3546c7559397a6807b64c14713

Da redação – O presidente do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, tuitou que “a decisão de Bolsonaro de comemorar o golpe criminoso de 64 e a ditadura que o seguiu é uma declaração de guerra aos direitos democráticos de todos os brasileiros e a ameaça direta e concreta de uma ditadura fascista. Todos às ruas pelo fora Bolsonaro e todos os golpistas”. (Siga @Ruicpimenta no Twitter).

Rui já havia alertado, na entrevista na TV 247 da terça (26) que essa insistência de Bolsonaro em fazer homenagens a ditadores, como Stroessner, quando visitou o Paraguai, a Pinochet, para constrangimento dos próprios chilenos na semana passada, e agora requentando o golpe de 1964, poderia ser muito mais do que descontrole verbal e intelectual: poderia ser a sinalização e um recado ao legislativo indômito de sua intenções de se tornar o que tanto admira, um ditador, promovendo um auto-golpe e fechando o Congresso.

Veja a o vídeo da entrevista na TV 247, retransmitida pela COTV: