Ataque aos mais pobres
Governo da Bahia cessará o transporte dos trens que ligam o subúrbio de Salvador e os substituirá pelo VLT, com valor 7 vezes maior.
rui costa_acm neto
ACM Neto (DEM) e Rui Costa (PT), parceiros nos ataques ao povo. | Foto: Reprodução
rui costa_acm neto
ACM Neto (DEM) e Rui Costa (PT), parceiros nos ataques ao povo. | Foto: Reprodução

O Secretário de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia, Nelson Pelegrino, anunciou que o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que substuirá os trens que fazem a ligação do subúrbio soteropolitano ao restante da cidade a partir do dia 15 de fevereiro, custará R$3,90, um valor 8 vezes mais cara que a tarifa atual.

O secretário de Rui Costa se defende dizendo que a tarifa atual de R$0,50, que não é reajustada a quase 20 anos, só é justificada pela precariedade dos trens. Ainda diz que, como o VLT fará integração com metrôs e ônibus, o valor não será sentido pela população. Entretanto, isto não é bem verdade. O que Pelegrino esquece é que boa parte da população do subúrbio, que utiliza o serviço, tem renda baíxissima.

Não se sabe como será feita a integração com os demais meios de transporte. É necessário lembrar que o “parceiro” de Rui Costa, o ex-prefeito ACM Neto (DEM), cortou uma boa parte das linhas de ônibus da cidade, fazendo a população ter de esperar aproximadamente 56 minutos, segundo pesquisa recente, para pegar um ônibus.

Pelegrino também falou que o governo do estado subsidia as passagens de metrô, que, “deveriam” custar R$6,40, porém, deste valor, quase metade é paga pelo estado. Isto prova que parcerias público-privadas, como tanto gostam o governador da ala direita do PT, servem apenas para transferir o dinheiro público para entes privados.

Relacionadas
Send this to a friend