Menu da Rede

Auto-defesa indígena

Roraima: Indígenas se organizam e expulsam garimpeiros de suas terras

Comunidades indígenas expulsaram garimpeiros ilegais da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, localizada em Roraima. A ação significa um embrião de comitê de auto-defesa indígena.

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Terra Indígena Raposa Serra do Sol, homologada em 2005. Foto: Reprodução. –

Publicidade

Comunidades indígenas da Raposa Serra do Sol, localizada no Nordeste do estado de Roraima, se organizaram e expulsaram garimpeiros e apreenderam todo o material que estes utilizavam na atividade. A prática do garimpo ilegal no rio Cotingo, próximo ao igarapé Samaúm, contaminou os rios e lagos, o que tornou a  água imprópria para o consumo ou para qualquer tipo de trabalho comunitário.

Segundo o coodenador regional Aldenir Cadete, a ação contou com a participação de lideranças indígenas da região de Baixo Cotingo. Ele ainda afirmou que, no passado, “muitos indígenas morreram por causa do garimpo, foram baleados, retiros destruídos, roças queimadas e vários crimes foram cometidos que ficaram impunes”.

Os indígenas apreenderam duas balsas e vários equipamentos usados para extração de ouro e diamante, sendo que quatro garimpeiros não indígenas foram detidos. O material só será liberado para as autoridades competentes.

Em diversas ocasiões, os povos indígenas da Raposa Serra do Sol denunciaram aos órgãos competentes a violação de suas terras por bandos de garimpeiros criminosos, que danificam a natureza e representam uma grave ameaça para sua sobrevivência. Segundo eles, nada foi feito, por isso decidiram tomar uma atitude e que procederão à vigilância permanente do território.

A ação das comunidades é um embrião de comitê de auto-defesa indígena na Terra Indígena Raposa Serra do Sol. A formação destes comitês é a política correta para se defender da ofensiva dos garimpeiros e pistoleiros encobertos pela extrema-direita fascista e apoiados pelo governo Jair Bolsonaro.

Os criminosos deixaram claro, em diversas ações contra os povos indígenas, quilombolas e acampamentos do MST, que estavam a mando do governo Jair Bolsonaro e que desfrutavam de absoluta cumplicidade das polícias militares, das polícias civis, do sistema judiciário e dos políticos locais.

A Raposa Serra do Sol é território tradicional dos povos Macuxi, Taurepang, Wapichana, Patamona e Ingaricó. Foi homologada em 2005 durante o governo Lula (PT).

Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

Biden e Putin se encontram em Genebra - Correspondente Internacional (Reprise)

0 Visualizações 6 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend