Cinismo
Governador de Rondonia restringe o acesso do povo trabalhador ao seu seu sustento
marcos rocha
Marcos Rocha(governador de RO) e Bolsonaro | facebook de Marcos Rocha

Desde sábado, 6 de junho, entrou em vigência o decreto de isolamento restritivo de Rondônia, onde cidadãos que estiverem transitando pelas ruas de porto Velho e Candeias do Jamari deverão apresentar uma comprovação da necessidade estarem nas ruas, havendo 3 modelos, que são circulação de trabalhadores, servidores públicos e circulação de pessoas. O pretexto para tal decreto reside na taxa de ocupação de leitos no estado, onde ate mesmo a rede privada se encontra próxima a 100%.
Rondonia hoje vive um caos estimulado pelo mesmo governador estimulou. Marcos Rocha é um aliado de Bolsonaro, certamente aplaude a negligencia com que este trata o trabalhador, negando lhes condições materiais básicas para se sustentarem em tempos de pandemia. Ou seja, Marcos Rocha e seus iguais não quer que o povo trabalhe e nem que seja auxiliado pelo poder publico de modo digno, na pratica o povo deve passar fome no seu entender. Não só isso, este governador fascista por vezes convocou seus bajuladores a irem a atos em Rondonia em defesa de Bolsonaro.
A assinatura deste decreto ocorre no justo momento em que as lutas pela queda de Bolsonaro e demais golpistas retomam vigorosamente. O próprio governador enfrenta um processo de impeachment e forte questionamento do povo rondoniense. O avanço da polarização obriga os golpistas a se contradizerem sobre o isolamento social, essa que deveria ser uma medida preventiva para a COVID-19, nunca foi respeitada pelos golpistas, que a sabotaram seja pelas manifestações fascistas, seja pela falta de assistência aos trabalhadores. No entanto agora estes a enxergam como medida de condenar o povo a fome e ainda desmobilizarem a classe trabalhadora que reage.
A esquerda não deve se tornar escrava moral da direita. O isolamento sem assistência do poder publico significa passar fome e se o trabalhador busca seu sustento, não deve ser alvo de questionamentos, mas sim os golpistas que devem ser confrontados. A queda de Bolsonaro e demais golpistas é condição básica para que o Brasil tenha medidas de controle de coronavírus reais.

Relacionadas