Reforma Administrativa
Rodrigo Maia busca acelerar a aprovação da reforma administrativa no Congresso, que representa um grande ataque ao conjunto dos servidores públicos.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
(Brasília - DF, 09/04/2019) Sessão Solene de Abertura da XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Foto: Marcos Corrêa/PR
Maia e Bolsonaro apoiam a reforma administrativa, um projeto dos bancos. | Reprodução.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira que o projeto de Reforma Administrativa não deve passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O projeto seguiria diretamente para uma comissão especial, segunda etapa da tramitação. A CCJ não está funcionando em decorrência da pandemia do COVID-19.

Para Maia a PEC da Reforma Administrativa seria anexada em outra PEC que versa sobre questões administrativas do Executivo já aprovada pela CCJ. A aprovação da reforma administrativa ficaria para ser aprovada no primeiro semestre de 2021.

O projeto de Reforma Administrativa, apresentado por Jair Bolsonaro e apoiado pelo bloco político golpista no Congresso Nacional (DEM, PSDB, MDB, Republicanos, Progressistas, PL, SD, PSC), representa o maior ataque ao conjunto dos servidores públicos já realizado no país. O projeto prevê a retirada da estabilidade funcional, facilidade para demissões, implementação de critérios de produtividade no serviço público e facilitação para perseguições aos opositores do bolsonarismo. Trata-se de proceder à depuração de seus opositores do aparelho de Estado por parte da extrema-direita.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas