Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A recente chacina ocorrida na favela da Rocinha, denota mais uma vez o que já denunciamos diversas vezes: a repressão policial preferencial aos negros.

A matança que aconteceu no último fim de semana naquela Comunidade, desde setembro passado sobre intervenção militar, comprova para que serve a policia militar e todo aparato repressivo doEstado. Foram – pelo menos – oito pessoas mortas, todas vítimas de disparos da PM, na madrugada e final de um baile funk que acontecia naquela localidade.

A maneira como tudo aconteceu é uma comprovação disso, segundo moradores os policiais chegarem já de maneira truculenta, fazendo disparos direcionados a quem estava presente no baile funk e àqueles que correram ao ouvir os primeiros disparos. Fato é, a população que reside tais comunidades é majoritariamente negra e que, sofrem com uma grande marginalização e isso se deve a toda uma questão histórica. Fatos como esses, somente mostram que os negros são o alvo principal da policia e isso está explicito, a começar pela própria repressão ao baile.

Isso se dá de maneira aberta, quando foram questionados acerca da chacina, os policiais afirmam que as pessoas mortas eram traficantes e que houve confronto, por isso os disparos. Quando na verdade, moradores afirmam categoricamente que os mesmos já chegaram atirando mesmo sem que houvesse confronto. Esse é o cenário que a direita golpista defende para os negros e para população de conjunto: seu massacre direto e sem direito de autodefesa.

Quem está morrendo são os negros, e esse é o caráter da ação criminosa dessa corporação fascista: entrar nas comunidades e massacrar toda a população, assim como aconteceu na chacina onde simplesmente fizeram disparos de maneira indiscriminada.

Diante do cenário que está colocado, é preciso que a população se organize pela sua autodefesa, pela retirada imediata dos militares do Rio de Janeiro e contra o golpe.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas