VÍDEO: Roberto Carlos era canhoto dentro de campo e se mantém à esquerda na política contra o golpe

roberto

Da redação – O ex-jogador de futebol e craque da lateral esquerda na seleção brasileira, Roberto Carlos, cedeu entrevista – em espanhol – ao ex-presidente do Equador, Rafael Correa no programa “Conversando com Correa”, exibido na última quinta-feira (21) diretamente da Rússia. Demonstrando que além de craque da “pelota”, faz golaço na política, o mestre da canhota se alinhou à esquerda e defendeu o Governo Lula contra o golpe.

Na crítica política, fez um comparativo breve sobre o país no comando do PT e do pós-golpe de 2016, afirmando que hoje os brasileiros “vivem uma situação desastrosa”. Deixou claro em sua fala os diversos avanços alcançados no País durante os governos do ex-presidente Lula e afirmou que “com Lula, tínhamos pelo menos uma referência”. “Existia a classe alta, a média e a pobre. Com Lula, nós conseguimos acabar com a pobreza”, disse o craque canhoto.

“Nós vivemos no Brasil uma situação política desastrosa. Com Lula, nós tínhamos pelo menos uma referência. Existia no Brasil a classe alta, a média e a pobre. Com Lula, eliminamos a pobreza. Agora, vivemos os problemas do aumento da gasolina, aumento do preço da comida, aumento do preços das passagens de avião.

E aproveitando o ambiente político propício do programa e do entrevistador, arriscou uma análise mais aprofundada com recorte de classe: “Voltamos a ser um país de terceiro mundo. Há três, quatro anos pelo menos não havia tanta diferença entre ricos e pobres”. E foi complementado por Correa: “Brasil era uma referência para a Europa”.

Veja a entrevista na íntegra: