Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
maxresdefault
|

Na madrugada da última quinta-feira (21), um PM espancou a dona de uma lanchonete em Curicica, na zona oeste do Rio de Janeiro, depois de ter recebido um lanche diferente do que havia pedido.

A vítima relatou que a esposa do PM havia pedido um lanche por aplicativo mas que a comida entregue era diferente da solicitada, fazendo com que o PM ligasse e entrasse em uma discussão com a dona da lanchonete. O policial a ameaçou dizendo que era delegado da polícia federal e que ia de viatura buscá-la.

Minutos depois o PM chegou na lanchonete e rendeu os entregadores com uma arma, pegou a dona da lanchonete pelos cabelos e começou a espancá-la e a ameaçá-la com a arma, fazendo com que a vítima desmaiasse.

Essa ação evidencia o carácter fascista da PM que, no governo fraudulento e também fascista de Bolsonaro, está se sentindo cada vez mais à vontade para reprimir a população.

Vale lembrar do pacote “anti-crime” do ex-juiz agora ministro que condenou e prendeu o ex-presidente Lula sem provas e atualmente é ministro da justiça de Bolsonaro, Sérgio Moro, projeto que dá a PM assassina uma verdadeira licença para matar dizendo que policiais que fazem isso sobre “forte emoção” não precisam de julgamento.

O PCO é a favor da dissolução da PM, um órgão de repressão que nada faz para proteger o povo, por isso é necessária a criação de milícias populares para desempenhar a função de segurança nos bairros e comunidades.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas