Milícia fascista oficial
Denúncia feita à Corregedoria da Polícia na cidade de Rio das Ostras (RJ) revela ação mafiosa de 5 PMs, que sequestraram um traficante para tentar vendê-lo a uma facção rival
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
PM rio das ostras
Foto de inauguração de uma base da PM em Rio das Ostras (RJ) | Foto: Gabriel Sales

Cinco policiais do Grupo de Ações Táticas (GAT), da PM do Rio de Janeiro, foram presos por extorsão mediante sequestro. A denúncia foi feita pelo Ministério Público, segundo a qual, eles teriam sequestrado um traficante e tentado “vendê-lo” a outros traficantes de um grupo rival. O “resgate” pedido por eles era de R$20 mil.

O fato aconteceu em novembro do ano passado, em Rio das Ostras. O jovem Jhonatan de Assis Barros da Silva foi levado por eles a um local ermo, onde eles realizaram uma chamada de vídeo com os traficantes da facção rival e o ofereceram a troco de uma quantia de R$20 mil reais por sua cabeça.

Os traficantes recusaram a oferta e Jhontan foi liberado. Posteriormente, fez uma denúncia à Corregedoria da Polícia Militar, onde diz que foi asfixiado com um saco plástico e golpeado com cabos de fuzil e pedaços de madeira pelos policiais.

A denúncia de uma prática altamente mafiosa mostra o caráter violento, assassino e corrupto da PM carioca (que não se difere muito das Polícias do resto país), mostrando mais uma vez a urgente necessidade da dissolução dessa instituição fascista.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas