Menu da Rede

Se até o PSDB vai aos atos, por que Lula não pode ir?

Genocídio

Rio: Relatório aponta falta de medicamentos do “kit intubação”

Quatro medicamentos usados para tratar pacientes graves de covid-19 com necessidade de intubação estão em falta em unidades do estado.

Número de casos cresce, porém golpistas não providenciam medicamentos. – Reprodução

Publicidade

Por Brasil de Fato

Quatro medicamentos usados para tratar pacientes graves de covid-19 com necessidade de intubação estão em falta em unidades como o Hospital Federal do Andaraí, o Hospital dos Servidores do Estado e os Hospitais Municipais Souza Aguiar, Miguel Couto, Albert Schweitzer e Rocha Faria, no Rio de Janeiro. A informação foi obtida pelo jornal Extra a partir de um documento interno da Secretaria Estadual de Saúde (SES) do Rio de Janeiro protocolado na sexta-feira (21). 

De acordo com o despacho da Superintendência de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos da SES obtido pela reportagem,”não há qualquer cobertura temporal” disponível dos seguintes fármacos: o bloqueador neuromuscular cisatracúrio (2mg/ml, 5ml), o analgésico fentanila (0,05mg/ml, 10ml), o sedativo propofol (10mg/ml, 100ml) e o naloxona (0,4mg/ml, 1ml), que reverte o efeito dos sedativos.

Os dados mostram que a demanda dos remédios do “kit intubação” explodiu a partir do mês de abril, quando o estado do Rio atravessou a terceira onda da covid-19. O consumo total de cisatracúrio e de rocurônio, outro bloqueador neuromuscular, no mês passado foi três vezes maior do que em março, e o de fentanila, duas vezes maior.

Os medicamentos do “kit intubação” são providenciados pelo Ministério da Saúde. Segundo o Extra, diante da crise de abastecimento, a SES aderiu diretamente a uma ata de preços este ano.

De acordo com o LocalizaSUS, 2.540.529 unidades dos 21 medicamentos do “kit intubação” foram distribuídos aos estados em maio. Um patamar semelhante ao total de março, período a partir do qual os hospitais do Rio de Janeiro e do Brasil começaram a registrar a escassez desses medicamentos.

O Brasil de Fato procurou a Secretaria de Estado de Saúde para obter esclarecimento sobre o esgotamento dos medicamentos que compõem o “kit intubação”.

Por meio de nota, a assessoria informou que recebeu uma remessa com medicamentos integrantes do “kit intubação”, de aquisição própria e de repasse do Ministério da Saúde (MS). Segundo o órgão, esses medicamentos estarão disponíveis para retirada a partir desta quarta-feira (26), mediante agendamento prévio, na Coordenação Geral de Abastecimento (CGA).

Ao todo, são 181.189 ampolas compreendendo sete medicamentos: atracúrio 25mg/ 2,5mL, cisatraúrio10mg, dexmedetomidina, cloridato 100mcg/ml (2 ML), epinefrina 1mg/ml (1ml), suxametônio,cloreto 100 mg, fentanila, citrato 0,05 mg/ml (10 ml) e propofol 10 mg/ml (50 ml).

A Superintendência de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos (SAFIE) destacou à reportagem a importância da agilidade, por parte das secretarias municipais de Saúde, no processo de distribuição dos medicamentos às unidades, assim como a necessidade de que os hospitais preencham semanalmente o formulário eletrônico com informações sobre seus estoques, conforme pactuado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

A SES ressaltou ainda que a falta de algum medicamento no estoque central da Secretaria não significa que as unidades hospitalares estejam desabastecidas, uma vez que os itens do “kit intubação” devem ser adquiridos pelos hospitais e pelas secretarias municipais de Saúde. 

O órgão afirmou que realiza um processo de compra para suprir a necessidade do estado nos próximos três meses e que todas as etapas dos processos são compartilhadas com o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e Defensoria Pública, visando dar transparência às aquisições.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.