Em plena reabertura econômica
Dos 1.576 leitos de UTI da rede pública existentes na cidade, apenas 70 estão disponíveis.
eusalll03
Cariocas correm o risco de ficarem sem atendimento em meio a pandemia. | Foto: Heudes Regis SEI

A cidade do Rio de Janeiro começou a sua retomada de atividades nesta terça-feira (2) e além dos riscos por estarmos no pico da pandemia do Coronavírus outro fator é preocupante: Somente 4% dos leitos de UTI da rede pública de saúde estão disponíveis. Dos 1.576 leitos de UTI existentes na cidade, apenas 70 estão disponíveis, e 502 desse total não estão sendo utilizados pois estão indisponíveis por falta de profissionais, equipamentos ou insumos. No que diz respeito aos leitos em geral, no principal hospital de referencia para o Coronavírus na cidade, o Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, apenas três leitos estão disponíveis e 318 vagas foram fechadas por falta de recursos, e dos quatro hospitais de campanha preparados para a pandemia, apenas 658 dos 1.300 leitos previstos estão funcionando.

Apesar das declarações de Marcelo Crivella de que os devidos cuidados estão sendo tomados, os cariocas estão sendo colocados em exposição ao vírus e ainda correm o sério risco de ficarem sem atendimento pois o governo não colocou em prática políticas efetivas de combate e de tratamento da doença.

Relacionadas
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments