Rio de Janeiro fica sem água por causa do golpe

download (2)

A Companhia de agua e esgoto do Rio de Janeiro (Cedae) lançou o pedido para que as pessoas que moram no estado do Rio de Janeiro economizem água em razão de possível redução na produção em meio a greve dos caminhoneiros. A empresa responsável pelo tratamento das águas desse estado, que no momento já passa por uma absurda intervenção militar, informou todos por meio de nota hoje.

Rodada Internacional de Palestras com Rui Costa Pimenta

A Cedae informa que a produção poderá ser diminuida em detrimento de seu estoque de componentes químicos que são entregues para tratamento da água estarem se reduzindo e não terem sido repostos por parte de seus fornecedores. Também é colocado que a empresa está se mobilizando a cerca de evitar atrasos por parte dos fornecedores desses componentes.

A Light, companhia que cuida da distribuição de eletricidade no estado, também informou que vai restringir o seus atendimentos de manutenção por causa da falta de combustível, contemplando apenas os serviços essenciais como hospitais, delegacias e escolas e os serviços emergências, aqueles que colocam em risco a segurança dos usuários.

A justificativa da nota, apesar de ambos casos direcionarem a culpa exclusivamente para a greve dos caminhoneiros, é nítida como a consequência do golpe de 2016 influi no cotidiano e nas instituições que, nesse contexto atual, passam por um aumento abusivo de preços e sucateamento institucional. Temos que lembrar que a greve dos caminhoneiros que ocorre hoje em todo o país é uma consequência direta do golpe que levamos, onde faz-se necessário a mobilização de outros setores para intensificação desse movimento como resposta direta, ampliando a luta contra o golpe.