Genocídio da direita
O Rio registrou 106 óbitos e 711 novos casos do novo coronavírus, assim como mais de 191 mil casos registrados
cemiterio3
Parente sepulta vítima da Covid-19 no cemitério do Caju no RJ | Foto: Silvia Izquierdo/AP
cemiterio3
Parente sepulta vítima da Covid-19 no cemitério do Caju no RJ | Foto: Silvia Izquierdo/AP

O Rio de Janeiro ultrapassou São Paulo em números de óbitos por Covid-19, chegando nesta quinta-feira (4), à marca de 17.535 óbitos contra 17.491 dos números paulistas, segundo os dados das prefeituras dos dois municípios.

O Rio registrou 106 óbitos e 711 novos casos do novo coronavírus, assim como mais de 191 mil casos registrados, com 163 mil pacientes recuperados. Já São Paulo registrou 54 mortes nas últimas 24 horas.
Sendo óbvio que estes números não são os reais e fazem parte da campanha de falsificação da burguesia.
Os bairros mais atingidos na capital fluminense até agora, foram: Campo Grande (1.059); Bangu (762); Tijuca (586); Copacabana (584); Realengo (534); Barra da Tijuca (382).

Com 945 pacientes hospitalizados nesta quinta, sendo 426 deles na UTI, a maior parte (541), lota quase completamente a rede municipal.

Ambas as cidades possuem a taxa de letalidade maior do que a média nacional. De acordo com dados do Ministério da Saúde, atualizados até 4 de fevereiro, a letalidade no país pela Covid-19 é de 2,4%.

Atualmente, a capital fluminense está com 87% das UTIs ocupadas e apresenta taxa de letalidade da Covid-19 de 9,18%. Já na capital paulista, as UTIs têm ocupação de 69% e a taxa de letalidade do vírus é de 3,7%.

A prefeitura do Rio antecipou o calendário de vacinação após a chegada das míseras 134 mil novas doses da vacina. Com a previsão a partir do dia 22 de fevereiro, todos os idosos a partir de 75 anos receberão a primeira dose da vacina e, até março, todas as pessoas acima de 60 anos, o que demonstra a total falta de capacidade mínima dos governadores e do poder federal – que não tem planos e está deixando a população morrer.

Neste sábado (6), a imunização acontecerá no sistema drive-thru em 9 pontos:
– Cidade Universitária, Ilha do Fundão.
– CM/S Belizário Penna, Campo Grande.
– CMS Manoel Guilherme da Silveira, Bangu.
– Engenhão, Engenho de Dentro.
– Parque Madureira, Madureira.
– Parque Olímpico, Barra da Tijuca.
– Policlínica Lincoln de Freitas Filho, Santa Cruz.
– Sambódromo, Santo Cristo.
– UFRJ campus Praia Vermelha, Urca.

A direita está levando a população da capital fluminense a morte, como moscas! Este número deve ser muito maior, sendo resultado direito da política do Centrão e da direita civilizada que controla o estado há anos.

Relacionadas
Send this to a friend