Lula no Senai

Quem é mais de esquerda? Um torneiro mecânico ou um acadêmico?

  • Capa
  • humor
  • Funcionário do IREE vai ao psiquiatra

Qual será a doença?

Funcionário do IREE vai ao psiquiatra

Relato obtido por nosso leitor em consultório no Largo da Batata

IREE – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Trazemos aqui o relato de um leitor que assistiu, pelo buraco da fechadura, a uma consulta em um dos maiores consultórios do Largo da Batata.

Não sabemos quem eram o paciente, nem seu acompanhante, nem seu psiquiatra.

Artigos Relacionados

“Vamos lá. Você consegue me contar o que aconteceu?”

A boca até abriu. Mas não saiu som algum.

“Ele está sem falar até agora, doutor”.

“Entendo. Neste caso, pode falar por ele. Qual a relação entre vocês?”

“Amigos do peito, inseparáveis, desde a faculdade”.

“Certo. O que acontece com o nosso querido… Guilherme, é isso?”

“Isso. Ele está há uma semana sem falar praticamente nada. Não tem fome, não tem sede. Só quer ficar deitado, em posição fetal, chamando pelo pai”.

“Neste caso, deveria chamar um médico, não o pai”.

“Mas o pai dele é médico”.

“Dos bons?”

“Dos ricos”.

“Ah sim”.

“E também dos tucanos”.

“Imagino que trate muitos cavalos, então?”

“E vampiros sanguessugas”.

“Ele está em boas mãos, pelo que vejo”.

“Mas é que a doença dele, o pai não consegue curar. Precisamos de você”.

“Vamos lá, conte-me o que aconteceu”.

“Disseram que eu e ele somos financiados pela CIA”.

“E vocês são?”

Neste momento, passou o carro do ovo, e nosso leitor não conseguiu escutar a resposta.

“E o que vocês fizeram?”

“Arrumamos uma entrevista chapa branca para ele se defender”.

“E aí? O entrevistador era sacana?”

“Não. Sacana era o público”.

“Que público?”

“As centenas de pessoas que entraram ao vivo só para falar de uma teoria da conspiração contra nós”.

“Vocês mandaram bloqueá-los, imagino”.

“Não dava, era impossível. Eram como uma hidra, quanto mais atacávamos, mais apareciam pessoas para nos atacar”.

“O que fizeram?”

“Falei para ele sair da entrevista”.

“Como?”

“Ele falou que tinha um compromisso familiar”.

“Às dez da noite?”

“Num puteiro”.

“Num puteiro?!”

“Digo, no Congresso”.

“Encontro familiar no Congresso?”

“Encontro de famílias financiadas pela Global Americans no Brasil”.

“Mas não caberia no Congresso”.

“É verdade. Mas engoliram essa”.

O psiquiatra deu um trago em seu uísque. Ficou olhando para o fundo do copo por alguns minutos, até finalmente dizer:

“O caso é simples. Já sei o que fazer”.

“Graças a Deus. Diga, doutor, o que fazer, para que ele não seja mais chamado de traidor e de infiltrado na esquerda”.

“Simples. Filia ele no Podemos”.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.