Siga o DCO nas redes sociais

Fim de ano
Réveillon Vermelho: confraternização dos que lutam
Festa open bar, com deliciosa ceia de fim de ano, música política e socialização com os militantes do PCO.
IMG_7758
Fim de ano
Réveillon Vermelho: confraternização dos que lutam
Festa open bar, com deliciosa ceia de fim de ano, música política e socialização com os militantes do PCO.
Réveillon 2017/2018. Foto: Diário Causa Operária
IMG_7758
Réveillon 2017/2018. Foto: Diário Causa Operária

O Partido da Causa Operária (PCO) está preparando uma maravilhosa festa de Réveillon. O evento recebe o mesmo nome do Réveillon do ano passado, “Réveillon Vermelho”, que ocorreu em Curitiba pela liberdade de Lula e será  uma grande festa nacional com militantes, simpatizantes, familiares e amigos.

O objetivo da atividade: aglomerar os militantes do PCO em uma grande festa de confraternização para comemorar as vitórias da luta contra o golpe deste ano – como a liberdade de Lula, o impulsionamento da campanha do Fora Bolsonaro e por novas eleições.

A atividade, de fundamental importância, serve como forma de fortalecer os laços entre os militantes do PCO, os simpatizantes do partido, filiados e seus familiares. Isso, para um partido político é muito importante, no sentido de que permite a centralização e, portanto, a aglomeração de forças para a luta política. Nesse sentido, trata-se de uma atividade para fortalecer o PCO.

A festa contará com a participação de diversas bandas, como a própria banda do PCO – Revolução Permanente, que toca um pouco de tudo, misturando gêneros latino-americanos e de outros continentes, com músicas políticas e críticas à sociedade capitalista.

Destaque na programação , a banda Sendero tocará a maravilhosa Cantata de Santa Maria de Iquique, um cantata popular de 1969 composta pelo chileno  Luis Advis Vitaglich, que combina estilos folclórico/indígena chileno e clássico. O tema retrata a luta de mineiros chilenos que terminou em um massacre pelas forças armadas do país”.

O Réveillon Vermelho terá também sorteios, open bar e diversas outras atividades de lazer. Por ideologia, o PCO acredita que a classe operária deve desfrutar de todos os bens de qualidade produzidos por ela mesmo. Desta forma, será uma festa em um local grande, bem organizado, com comidas diversas e vários tipos de bebidas. Tudo isso para permitir uma das melhores festas de Réveillon de São Paulo – senão a melhor!

Não bastasse isso, terá também o discurso de fim de ano do presidente nacional do PCO, Rui Costa Pimenta, que fará uma retrospectiva do ano de 2019 e dos avanços da luta contra os golpistas e dará uma perspectiva futura para a luta contra a direita e os fascistas no país em um momento de aumento da polarização no Brasil e na América Latina.

A entrada na festa é aberto para todos aqueles que adquirirem o ingresso (valor ainda será divulgado), que dará direito à festa open bar, com deliciosos jantares de fim de ano e a socialização com os militantes do PCO.