Republicanismo e criação de répteis

Untitled 1

Depois de cada ataque ao chavismo de um Gregório Duvivier, sempre vem um pedido de autocrítica de um Leonardo Sakamoto. 

Essa coluna poderia servir para algo que não fosse fazer propaganda do desastre que é a esquerda nacional em tempos de fascismo, mas os caras dão muito material. No passado um tal de Trotski esgotou o assunto, esfregando a cara da esquerda alemã no que era o embrião do nazismo. “Vai dar merda, usem o que restou da Revolução de Outubro pra esmagar esses vermes”, dizia o revolucionário. Os estrategistas do PC alemão e os sociais-democratas não deram muita bola, afinal quem daria ouvidos ao “inimigo da revolução”? A tática deles era mais cautelosa. Entrar na jaula para medir a cobra todo dia, esperando ela atingir o tamanho exato para começarem a luta contra a extrema-direita. Quando acordaram, já estavam dentro da barriga de Hitler.

Imaginem o que escreveria o judeu Liev Davidovich sobre a esquerda brasileira, que, exausta por conta das eleições, assiste de maneira apática ao carniceiro fascista Benjamin Netanyahu desfilar pela praia de Ipanema, depois de tomar uma gelada com o nosso futuro ditador. Com certeza o velho Leon não teria vida fácil, pois o deputado Jean Wyllys imediatamente subiria no púlpito do nosso ilibado congresso para denunciar seu antissemitismo. No final todos ririam da situação, afinal qualquer um sabe que antissemitismo com lugar de fala é permitido, a Fátima Bernardes fala todo dia sobre isso no Encontro. Sionista de carteirinha, o lacrador do PSOL voltaria pra casa resignado, se rasgando de inveja do portador da bolsa de cocô pelo encontro com o Benja, afinal “Israel é a única democracia do Oriente Médio”. Já Trotski seria taxado de afobado e inimigo dos animaizinhos, pois seria injusto matar uma cobra que ainda não desenvolveu suas presas.

Haddad desejando boa sorte e Boulos legitimando presidente facho, os dois a 80km/h, quem é mais republicano? Enquanto o vice-presidente “El Loco” Mourão afirma que “há ministros no STF que não têm competência nenhuma para ocupar uma cadeira ali”, a esquerda brinca de democracia no meio de uma piscina cheia de merda, 50% de milico, 50% de juiz. O Colostonaro falou que vai mandar a esquerda pro círculo mais profundo do inferno, mas ainda tem uma turma acreditando em fada do dente e em oposição parlamentar democrática.

O PT de Lula, não o de Haddad, decidiu boicotar a posse do quadrúpede e está sendo criticado por isso. Alguém no partido teve um minuto de lucidez na cabeça e os ideólogos da intelligentsia esquerdista online já partiram para o ataque. Feliz com o boicote à posse, fiz uns cartazes para a campanha Lula Livre para distribuir na internet. O trabalho foi bem recebido, muita gente compartilhou, alguns militantes até imprimiram para fazer colagens. Enviei os arquivos pra uma turma de um portal aí, super respeitado por todo mundo de esquerda. Os caras me disseram que não poderiam usar pois constava a palavra de ordem “Fora Bolsonaro” no pôster. Esses aí devem estar medindo a cobra.