Repressão e censura: jovens são impedidos de panfletar na UFMG

Engenharia

Nota de denúncia – Militantes da juventude foram impedidos de realizar panfletagem na UFMG ontem, terça-feira (12). Após serem interpelados pela guarda da universidade sobre o conteúdo dos panfletos distribuídos, receberam a primeira advertência de que era “proibido panfletagem no campus sem autorização da reitoria”.

Deslocando-se da praça de serviços para a frente da Escola de Ciência da Informação e reiniciando a panfletagem foram novamente reprimidos, dessa vez, por três homens, um dos quais tinha aparência de ser oficial.

“É proibida a panfletagem na universidade, nós só estamos cumprindo ordens superiores. Vocês dizem que são estudantes da universidade e certamente não vão se identificar para não sofrerem as consequências dessa atividade. Então parem a panfletagem pois estamos observando vocês através das câmeras”.

Alunos ligados ao trabalho da reitoria comentaram que o próprio órgão está acuado em realizar manifestações políticas após a condução coercitiva de Jaime Artur, então reitor em 2017 pela ligação com comitês de luta contra a “PEC da maldade” (PEC 55) e com a Comissão da Verdade.

Outros alunos também ficaram indignados com a situação, comentando “nunca ter visto uma situação do tipo. Sempre há panfletagens e atividades na UFMG, inclusive, isso foi muito presente nas eleições em 2018”.