Siga o DCO nas redes sociais

Relator do processo no TRF4 aumenta a pena de Lula

A justiça burguesa quer impedir Luiz Inácio Lula da Silva de se candidatar. Há instantes, por volta das 14h, o relator do processo do triplex “de Lula” no TRF4, o desembargador Pedro Gebran Neto, manteve em seu voto a condenação contra Lula. Mais do que isso, Gebran Neto aumentou a pena prevista na sentença de Sérgio Moro, estipulada na primeira instância. De uma pena de 9 anos e seis meses, o desembargador do TRF4 definiu a pena em 12 anos e um mês, por corrupção e lavagem de dinheiro. Ainda faltam dois votos.

O voto de Gebran Neto é uma provocação contra o conjunto dos trabalhadores do país. Lula é reconhecido hoje pela grande maioria dos trabalhadores como seu representante político. Uma das evidências disso é a popularidade que Lula ainda tem nas eleições, apesar de todos os dias a imprensa capitalista acusar Lula de ser corrupto. Gebran Neto manteve uma condenação sem provas porque não se trata de um julgamento, mas de um ataque político a serviço de interesses do imperialismo contra os trabalhadores.

O golpe de 2016 iniciou uma onda de ataques contra os trabalhadores por parte da direita. Os capachos do imperialismo destruíram os direitos trabalhistas, venderam o pré-sal e estão atacando o PT para desorganizar a classe trabalhadora mobilizada em torno do partido. Um ataque que atinge todos os partidos de esquerda. A população rejeita esses ataques e os trabalhadores tendem a se mobilizar contra o programa neoliberal, um programa derrotado nas eleições que prejudica a vida de milhões de trabalhadores, que vão ficar sem direitos, com salários menores e sem serviços públicos. Um programa de miséria generalizada contra toda a classe trabalhadora.

É em defesa desse programa que a direita está atacando Lula e o direito da população brasileira de escolher seu próprio candidato durante as eleições. É preciso se mobilizar contra essa direita que está destruindo o Brasil para esmagar os trabalhadores em favor dos interesses do imperialismo. Contra um julgamento fraudulento e armado para atacar todos os trabalhadores. Não à condenação de Lula! Abaixo o golpe!