Decadência neoliberal
Somente no mês de abril, mais de 2,1 milhões de pessoas necessitaram do auxílio-desemprego, um aumento de 69% em relação ao mês anterior.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Image ©No10 Crown Copyright . 24/01/2020. London, United Kingdom. The Prime Minister Boris Johnson signing the official European Union (Withdrawal Agreement) Act 2020, inside No10 Downing Street.  Picture by Andrew Parsons / No10 Downing Street
Foto: No10 Crown Copyright |

O Reino Unido, assim como outras grandes potências mundiais, está impondo conseqüências severas para os trabalhadores em meio à crise econômica e do Coronavírus. Somente no mês de abril, mais de 2,1 milhões de pessoas necessitaram do auxílio-desemprego, um aumento de 69% em relação ao mês anterior. O impacto poderia ter sido ainda maior se o governo não tivesse adotado a política de cobrir os gastos com salários de funcionários nas empresas em até 80%. As previsões são de que o Reino Unido está entrando na sua maior queda econômica dos últimos 300 anos.

Um quadro tão crítico como esse não nasce da noite pro dia. O imperialismo inglês, que já foi a maior potencia mundial até o período da Segunda Guerra Mundial, está em decadência há muitos anos, principalmente após as implantações das políticas neoliberais de Margaret Thatcher, que serviram também como uma espécie de “laboratório” neoliberal para países sul americanos como o Chile na ditadura de Pinochet, além de casos como a Argentina e o Brasil. O neoliberalismo e o detrimento de direitos trabalhistas e das condições de vida dos trabalhadores levam o capitalismo á crises permanentes que em certos períodos se encontram em estados mais críticos, como vemos agora. Aliás, as políticas neoliberais entre outras que prejudicam a vida dos trabalhadores são implantadas justamente para conter crises na tentativa de salvar o capitalismo, que está em decadência há séculos.

As políticas neoliberais que hoje estão colocando o Reino Unido numa crise generalizada não são exclusivas do mesmo, a política que trabalha a favor do capital e contra os trabalhadores é amplamente aplicada nos países capitalistas, principalmente as grandes potências mundiais. Além disso, o imperialismo age em países menos desenvolvidos com as mesmas políticas para sugarem suas economias e manter os lucros de grandes capitalistas e contra o povo, ameaçando seus bens estatais e suas soberanias nacionais, um grande caso recente é a eterna luta do povo venezuelano contra as investidas do imperialismo dentro do seu território. Com medidas que retiram direitos dos trabalhadores, precarizam suas condições de trabalho, fazendo com que os proletários tenham cada vez menos renda, além de prejudicar suas condições de vida e direitos básicos, o resultado do neoliberalismo não poderia ser outro diante de uma situação atípica como uma pandemia: um verdadeiro abismo rumo ao caos social.

Diante de um cenário cada vez mais caótico, é necessária a luta dos trabalhadores pelas suas reivindicações diante da crise.  Ao contrário da propaganda enganosa da empresa capitalista , os rumos da crise irão acirrar cada vez mais as péssimas condições de trabalho e de vida da classe operária,  pois, no capitalismo é sempre o trabalhador o mais prejudicado e é sempre o trabalhador que paga a conta da burguesia, para que ela não perca seus lucros.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas