Pandemia da COVID-19
Autoridades de saúde do Reino Unido emitiram alerta recomendando que alérgicos não tomem a vacina, sob risco de graves complicações.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Vacinação - Reino Unido
Vacinação do grupo de risco teve início nesta segunda (07) pela rede pública (NHS) no Reino Unido. | Foto por: reprodução.

O Serviço Nacional de Saúde (NHS) e a Agência Reguladora Independente de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) do Reino Unido emitiram nesta quarta (09) um alerta recomendando, por precaução, que pessoas com histórico significativo de reações alérgicas não tomem a vacina produzida pela Pfizer/BioNTech, após forte reação causada em duas pessoas que tomaram a vacina na terça (08).

Na última segunda-feira o Reino Unido iniciou a campanha de vacinação da população, utilizando a vacina da Pfizer, tendo como prioridade profissionais da área de saúde e idosos acima dos 80 anos.

No Brasil, o governo federal afirmou estar prestes a fechar contrato com a empresa para a compra de 70 milhões de doses, mesmo tendo esta vacina que apresentados alguns problemas como a exigência de manutenção em baixíssimas temperaturas (-75º) e ser a mais cara dentre as demais que estão sendo disponibilizadas, como a Coronavac e a Sputnik V.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas