Reino Unido: em crise, conservadores perdem mais de 400 conselheiros em eleições locais

theresa-may-jeremy-corbyn-0

Nas eleições realizadas nesta quinta-feira (02) no Reino Unido para o legislativo dos municípios, houve um revés previsível diante dos resultados inicias publicados nesta sexta-feira. O Partido Conservador da Primeira-Ministra do Reino-Unido, Theresa May, perdeu mais de 400 cadeiras de vereadores. Diante desse resultado, a Primeira-Ministra declarou que seu partido passa por um momento “muito difícil”.

Por essa perda de votos, a população deixou de apoiar o Partido Conservador por conta do desgaste que o Brexit está causando, uma vez que os governistas não estão conseguindo levar adiante a saída imediata do Reino Unido da União Europeia adotando uma posição centrista, dado o impasse sobre a crise econômica da saída de um ator do mercado comum europeu.

Da mesma forma, o Partido Trabalhista do opositor Jeremy Corbyn acumulou perdas, foram perdidas até o momento cerca de 90 cadeiras dos municípios. Isso está evidenciando que a perda dos dois partidos principais, diante do Brexit, representa uma crise do regime democrático que não dá saídas para a crise econômica entre os países imperialistas.

Enquanto isso, o adiamento do Brexit estendeu-se até outubro, por causa do impasse que o acordo entre Reino Unido e União Europeia está sofrendo no parlamento inglês.