Coronavírus
País europeu é o primeiro a permitir vacinação contra o COVID-19.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Foto: Vinnie Laura/Flickr Licença: CC-BY-SA 2.0
Símbolo da Pfizer. | Foto: Vinnie Laura/Flickr Licença: CC-BY-SA 2.0

O ministro da saúde do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda, Matt Hancock, publicou, hoje (2), na sua conta do Twitter, que a Agência Britânica de Regulação de Medicamentos e Cuidados de Saude (MHRA, na sigla em inglês) autorizou a distribuição da vacina criada pelo consórcio Pzifer/BioNTech. As vacinações pelo Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla original) devem começar nas próximas semanas. A notícia era aguardada, porém esperava-se o anúncio apenas no fim do mês.

Segundo as empresas envolvidas na criação da vacina, os resultados mostraram mais de 90% de eficiência na imunização das pessoas. Entretanto, deve-se lembrar que a eficácia só é confirmada 28 dias após a primeira dose da vacina. Além disso, a vacina deve ser armazenada em temperaturas baixíssimas, tornando quase impossível que seja utilizada em países mais pobres sem que haja um gigantesco investimento.

No Brasil, a vacina do Pfizer/BioNTech, a principio, não será utilizada, pois o sistema de vacinação nacional não possui capacidade para transportar e armazenar a vacina em temperatura que não em 2º e 8º Celsius.

A notícia, apesar do seu aspecto positivo, deve ser vista com ressalvas. Primeiramente, ela não garante a total imunização da pessoa. O segundo ponto é que não é garantida que a proteção será perene, ou seja, pode haver a necessidade de uma dose de reforço após um ano, o que é um grande negócio para a indústria farmaceutica, que poderá lucrar diversas vezes com a doença.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas