“Regulamentação” do Uber: Crivella sai em defesa da máfia dos taxistas

Acenando para os empresários que controlam os pontos de táxi no Rio de Janeiro, além de serem “donos” de diversas licenças de funcionamento que são vendidas ou “alugadas” a preços exorbitantes para os motoristas, constituindo uma verdadeira máfia, o prefeito Marcelo Crivella anunciou que pretende taxar os motoristas de Uber, e usar o dinheiro para beneficiar o sistema de táxis do município.

Após quase dois anos de discussões, a Câmara da cidade aprovou nesta quarta-feira (21) o projeto de lei que regulamenta o funcionamento de aplicativos de transporte.

Segundo Crivella, ainda não existem detalhes acerca da “regularização”, que segundo ele está sendo analisada por uma força-tarefa, mas a certeza é que o prefeito irá agir a favor dos empresários que tem interesse no fortalecimento do mercado de táxis no Rio.

Diante da polêmica, em outubro do ano passado a própria prefeitura desenvolveu um aplicativo para os táxis do Rio, contando com tarifas negociadas diretamente entre o motorista e o cliente, com variações no valor da corrida de 10% a 40%.