Governo sob pressão da direita
Assembleia Nacional da Nicarágua discute a criação da prisão perpétua, atendendo á pressão da direita e da igreja católica.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Assembleia Nacional - Nicarágua 1
Assembleia Nacional da Nicarágua. | Foto por: reprodução.

Encontra-se em andamento na Assembleia Nacional da Nicarágua a discussão para alteração do artigo 37 da Constituição criando a condenação à prisão perpétua. Segundo a comissão especial criada para analisar a reforma, a previsão é concluir e propor a votação em Janeiro próximo.

Atualmente o artigo 37 da constituição prevê “A pena não pode transcender a pessoa do condenado. Não se imporá pena ou penas que isoladamente ou em conjunto durem mais de 30 anos”.

A proposta em discussão traria a seguinte redação “Excepcionalmente, se imporá a pena de prisão perpétua revisável para a pessoa condenada por delitos graves, quando coincidam circunstâncias de ódio, cruéis, degradantes, humilhantes, desumanas, que por seu impacto causem comoção, repúdio, indignação na comunidade nacional. A lei da matéria regulará sua aplicação

A medida mostra que o governo sandinista está cedendo perigosamente diante da pressão da direita golpista e da Igreja Católica, que tem uma forte influência na política nicaraguense. Em 2018, o governo de Ortega sofreu uma intensa desestabilização da oposição financiada pelo imperialismo, que promoveu um golpe violento durante meses, sendo derrotado devido à mobilização popular. No entanto, com a crescente investida da direita e do imperialismo na América Latina, a direita golpista nicaraguense tenta voltar a colocar suas mangas de fora para desestabilizar o governo nacionalista.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas